Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Capilaroscopia periungueal em psoríase

Periungual capillaroscopy in psoriasis


Camila Ferrari Ribeiro1, Elisa Beatriz Dalledone Siqueira1, Ana Paula Holler1, Lincoln Fabrício2, Thelma Larocca Skare3

1Médica-residente do Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba – Faculdade Evangélica do Paraná (HUEC-FEPAR) – Curitiba (PR), Brasil.
2Especialista - Preceptor da Residência em Dermatologia do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba – Faculdade Evangélica do Paraná (HUEC-FEPAR) – Curitiba (PR), Brasil.
3Doutora – Professora-titular da disciplina de Reumatologia do curso de Medicina da Faculdade Evangélica do Paraná (FEPAR) – Curitiba (PR), Brasil.

Recebido em 04.06.2011 Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 10.01.2012. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba – Faculdade Evangélica do Paraná (HUEC-FEPAR) – Curitiba (PR), Brasil. Conflito de interesses: Nenhum / Conflict of interest: None. Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None.

Correspondência:
Thelma Larocca Skare Rua Sete de Setembro, 4713 80240-000 Curitiba, PR, Brazil E-mail: tskare@onda.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A capilaroscopia periungueal é um método utilizado no estudo de alterações da microcirculação. OBJETIVO: Verificar alterações na capilaroscopia periungueal de pacientes com psoríase, comparando-os com controles saudáveis. MÉTODOS: A capilaroscopia periungueal foi realizada em 46 pacientes com psoríase e 50 controles, utilizando-se um estereomicroscópio e observando-se alterações morfológicas, densidade capilar e presença de áreas com desvascularização. RESULTADOS: Pacientes com psoríase tinham menor densidade capilar (p=0,0005), maior presença de áreas avasculares (p=0,0035) e de capilares morfologicamente alterados (enrodilhados; p < 0.0001) do que os controles. Não se encontrou associação entre densidade capilar e tempo de doença (p=0.92) ou grau de envolvimento cutâneo medido pelo PASI (p=0.59). A presença de áreas avasculares foi mais comum em indivíduos com psoríase que tinham envolvimento ungueal (p=0,047). CONCLUSÃO: Pacientes com psoríase têm menor densidade capilar e presença de capilares morfologicamente alterados em relação aos controles.

Palavras-chave: ANGIOSCOPIA MICROSCÓPICA, ARTRITE PSORIÁSICA, CAPILARES, PSORÍASE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações