Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

27

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

27

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 4




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Fibrose nefrogênica sistêmica: conceitos e perspectivas

Nephrogenic systemic fibrosis: concepts and perspectives*


Ana Carolina de Souza Machado Igreja1, Kleyton de Carvalho Mesquita2, Shawn Edwin Cowper3, Izelda Maria Carvalho Costa4

1Médica-residente em Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.
2Mestrando em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (UnB) - Médico dermatologista da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal – Brasília (DF), Brasil.
3Médico dermatologista e patologista – Professor-associado de Dermatologia e Patologia, Universidade Yale, New Haven, Connecticut. Estados Unidos da América.
4Doutora em Dermatologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – Professora-adjunta da disciplina de Dermatologia da Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.

Recebido em 21.01.2012. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 28.03.2012. * Trabalho realizado na Universidade de Brasília, Hospital Universitário de Brasília, Serviço de Dermatologia - Brasília (DF), Brasil. Conflito de Interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte de Financeiro: Nenhum / Financial Support: None

Correspondência:
Ana Carolina de Souza Machado Igreja Hospital Universitário de Brasília Serviço de Dermatologia SGAN 605, Avenida L2 Norte, Brasília - DF CEP: 70840 – 901 e-mail: anacaroligreja@gmail.com

 

Resumo

Fibrose nefrogênica sistêmica é condição crônica, progressiva, desenvolvida caracteristicamente em pacientes nefropatas após exposição a contrastes radiológicos que contenham gadolínio. O espessamento cutâneo é aspecto típico, envolvendo predominantemente as extremidades. Envolvimento visceral pode ocorrer. O diagnóstico da doença requer cuidadosa correlação clínico-patológica. O tratamento visa à restauração da função renal, que se associa ao retardo da progressão e, eventualmente, remissão das alterações cutâneas. A prevenção da ocorrência e redução da incidência baseiam-se na limitação do uso de contrastes à base de gadolínio em nefropatas (especialmente na insuficiência renal avançada em estágios 4 e 5), restringindo-os às condições nas quais seja imprescindível ao diagnóstico/acompanhamento. À exceção da restrição de exposição aos agentes de contraste a base de gadolínio, não há métodos preventivos efetivos relatados. Devido à ampla divulgação da doença entre radiologistas e nefrologistas, a incidência da fibrose nefrogênica sistêmica está em declínio.

Palavras-chave: DERMOPATIA FRIBROSANTE NEFROGÊNICA, GADOLÍNIO, IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA, INSUFICIÊNCIA RENAL, MEIOS DE CONTRASTE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações