Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação

Aspectos histopatológicos e imuno-histoquímicos da leishmaniose tegumentar americana antes e depois de diferentes tratamentos

Histopathological and immunohistochemical aspects of American cutaneous leishmaniasis before and after different treatments*


Agostinho Gonçalves Viana1, Wilson Mayrink2, Luciana Maria Silva3, Patrícia Luciana Batista Domingos1, Paulo Rogério Ferreti Bonan4, Alfredo Maurício Batista de Paula5, Ana Cristina de Carvalho Botelho5

1Graduação - Mestrando em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) – Montes Claros (MG), Brasil.
2Doutorado - Professor do Departamento de Parasitologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UNIMONTES) – Montes Claros (MG), Brasil.
3Doutorado - Pesquisadora do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Fundação Ezequiel Dias (FUNED) – Belo Horizonte (MG), Brasil.
4Doutorado - Professor da Universidade Federal da Paraíba, (UFPB) – João Pessoa (PB), Brasil.
5Doutorado - Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) – Montes Claros (MG), Brasil.

Recebido em 17.10.2011. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 08.04.2012. * Trabalho realizado no Laboratório de Pesquisa em Saúde, Hospital Universitário Clemente de Faria, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) – Montes Claros (MG), Brasil. Suporte Financeiro: Nenhum / Financial funding: None Conflito Interesses: Nenhum / Conflict of interest: None Como citar esteartigo/How to cite this article: Viana AG, Mayrink W, Fraga CAC, Silva LM, Domingos PLB, Bonan PRF, De-Paula AMB, Botelho ACC. Aspectos histopatológicos e imuno-histoquímicos da leishmaniose tegumentar americana antes e depois de diferentes tratamentos. An Bras Dermatol. 2013;88(1):24-32.

Correspondência:
Ana Cristina de Carvalho Botelho Av. Cula Mangabeira, 562, Santo Expedito 39401-002 Montes Claros, MG E-mail: anacristina.botelho@yahoo.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A histopatologia e as respostas imunológicas do processo de cura da leishmaniose são ainda pouco estudadas. OBJETIVOS: Este estudo teve como objetivo avaliar os aspectos histopatológicos e imunológicos das lesões de pacientes com leishmaniose tegumentar, antes e após diferentes métodos terapêuticos. MÉTODOS: Foram estudados 23 indivíduos agrupados de acordo com os tratamentos: Glucantime, Glucantime + Leishvacin e Glucantime + Leishvacin associado com Bacilo Calmette-Guerin. Para a análise das alterações histopatológicas presentes na derme e epiderme, cortes histológicos foram corados com hematoxilina e eosina. Para avaliar a expressão de interferon (IFN)-¿, interleucina (IL) 12, IL-10 e IL-4 foi utilizada a técnica de imuno-histoquímica antes e após o tratamento. RESULTADOS: Antes do tratamento houve um intenso infiltrado de células mononucleares, após o tratamento, mesmo com um diagnóstico de cura clínica, apresentou-se ainda um moderado processo inflamatório. Na análise imuno-histoquímica, notamos uma diferença entre as citocinas, com expressão aumentada de citocinas IFN-¿ e IL-12 em comparação com IL-10 e IL-4 tanto antes quanto depois do tratamento, e comparativamente, a diferença nesta expressão mostrou-se mais intensa antes do tratamento. No entanto, a expressão das citocinas analisadas por grupo de tratamento não mostraram diferenças estatisticamente significativas. CONCLUSÃO: Concluímos que uma cura clínica nem sempre coincide com a cura histopatológica, e que antes do tratamento há uma predominância de citocinas Th1. Para os tratamentos, não houve diferença na progressão da cura para todos os três tipos de tratamento, indicando a equivalência clínica dos tratamentos.

Palavras-chave: CITOCINAS, HISTOLOGIA, IMUNOISTOQUÍMICA, LEISHMANIOSE, LEISHMANIOSE CUTÂNEA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações