Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo de prevalência das dermatoses encaminhadas ao setor de fototerapia do ambulatório de dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, RS, Brasil

Prevalence study of dermatoses referred to the phototherapy unit at the Dermatology Service of the Clinics Hospital of Porto Alegre, RS, Brazil*


Carolina Casara1, Leticia Eidt2, Vivian Cunha3

Correspondência:
Carolina Casara Rua Professor Fitzgerald, 177 ap 901 90470-160 - Porto Alegre -RS Brazil E-mail: carolcasara@yahoo.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Fototerapia é exposição à radiação ultravioleta para uso terapêutico. O uso dessas radiações já é utilizado na prática dermatológica, e estudos já provaram o efeito benéfico do tratamento UV em doenças inflamatórias crônicas ou linfoproliferativas. O Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre tem disponibilizado a fototerapia para seus pacientes há um longo tempo, sem dados oficiais descritos até então. OBJETIVO: Estudar a prevalência das dermatoses encaminhadas à fototerapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e descrever o número total de pacientes já encaminhados a esse setor e seu fototipo. MÉTODOS: Estudo transversal descritivo. A coleta de dados foi feita por revisão da totalidade das fichas de cadastro dos pacientes de fototerapia (dados secundários), as quais se encontram em um banco de dados no Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, de agosto de 1997 a julho de 2011. RESULTADOS: Ao todo 653 pacientes foram analisados. O fototipo 3 foi o mais prevalente (n=313). A distribuição da prevalência das dermatoses foi: vitiligo (279), psoríase (255), linfoma cutâneo de células T/ micose fungóide (29), doença do enxerto versus hospedeiro (15), esclerodermia (11), dermatite atópica (10), alopécia areata (6), parapsoríase (5), eczema (4), granuloma anular (4) e outros (35). Visto que vitiligo e psoríase foram as dermatoses mais prevalentes, eles foram analisados separadamente. Não houve diferença estatística entre as prevalências (P = 0, 177). CONCLUSÕES: Nossos resultados estão em conformidade com a literatura, e mostram que, apesar da psoríase ainda ser a principal indicação para a fototerapia, outras dermatoses estão sendo tratadas com ela, uma vez que seus resultados tem sido promissores.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações