Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 2




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Doença de Rosai-Dorfman com manifestação cutânea extensa - Relato de caso

Rosai-Dorfman disease presenting with extensive cutaneous manifestation - Case report*


Paula Azevedo Borges Leal1, Adrilena Lopes Adriano2, Marcelle Parente Breckenfeld1, Igor Santos Costa3, Antônio Renê Diógenes de Sousa4, Heitor de Sá Gonçalves5

Recebido em 14.01.2012. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 30.04.2012. * Trabalho realizado no Centro de Dermatologia Dona Libânia (CDERM) – Fortaleza (CE), Brasil. Conflito Interesses: Nenhum Suporte Financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Leal PAB, Adriano AL, Breckenfeld MP, Costa IS, Sousa ARD, Gonçalves HS. Doença de Rosai-Dorfman com manifestação cutânea extensa: relato de caso. An Bras Dermatol. 2013;88(2):260-3.

Correspondência:
Paula Azevedo Borges Leal Rua Pedro I, 1033 - Centro 60035-101 Fortaleza, CE Brazil E-mail: lealpauladl@gmail.com

 

Resumo

A doença de Rosai-Dorfman é uma desordem benigna, autolimitada, idiopática, decorrente da proliferação de histiócitos. Foi descrita pela primeira vez por Rosai e Dorfman em 1969. Tipicamente, a doença se caracteriza por extensa linfadenopatia cervical, febre, gamopatia monoclonal e leucocitose com neutrofilia. Manifestações extranodais são encontradas em 43% dos casos, sendo a pele o sítio extranodal mais comumente afetado. No trabalho, apresentamos um caso de doença de Rosai-Dorfman com apresentação cutânea exuberante na coxa direita e discreto comprometimento linfonodal limitado à cadeia regional.

Palavras-chave: EMPERIPOLESE, HISTIOCITOSE, HISTIOCITOSE SINUS, HISTIOCITOSE DE CÉLULAS NÃO LANGERHANS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações