Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 2




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Melanoma do aparelho ungueal:uma oportunidade diagnóstica

Nail apparatus melanoma: a diagnostic opportunity*


Ana Maria Carreño1, Sílvia Rocha Nakajima2, Silmara N. Pennini3, Renato Candido Junior4, Antonio Pedro Mendes Schettini4

Recebido em 26.02.2012. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 09.05.2012. * Trabalho realizado na Fundação Alfredo da Matta (Fuam) – Manaus (AM), Brasil. Conflito Interesses: Nenhum Suporte Financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Carreño AM, Nakajima SR, Pennini SN, Candido Junior R, Schettini APM. Melanoma do aparelho ungueal: uma oportunidade diagnóstica. An Bras Dermatol. 2013;88(2):272-5.

Correspondência:
Antonio Pedro Mendes Schettini Rua Codajás, 24 - Cachoeirinha 69065-130 Manaus, AM. Brazil E-mail: apmschettini@gmail.com

 

Resumo

Melanoma Maligno é uma neoplasia de alta mortalidade, sendo raro o acometimento do aparelho ungueal. Apenas 2/3 dos pacientes procuram atendimento médico devido lesão melanocítica ungueal recente, tornando o diagnóstico tardio e com prognóstico pior que do melanoma cutâneo. Descreve-se um caso de paciente sexo feminino, apresentando lesões ulceradas com características clínico-laboratoriais compatíveis com leishmaniose tegumentar americana. No retorno após início do tratamento foi observada melanoníquia longitudinal no primeiro quirodáctilo direito. Realizada biópsia da matriz ungueal com histopatológico compatível com melanoma in situ. Melanoníquia longitudinal não é sinal específico de melanoma. A identificação das lesões suspeitas é importante tarefa dos dermatologistas. O diagnóstico incidental de melanoma ungueal in situ do caso relatado resultou em grande impacto na sobrevida da paciente.

Palavras-chave: DOENÇAS DA UNHA, MELANOMA, ONCOLOGIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações