Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Obstrução intestinal por melanoma maligno metastático no intestino delgado

Small intestine obstruction by metastatic melanoma


ARINEY COSTA DE MIRANDA1, SIDNEY R. RESENDE1, SANSOM HENRIQUE BROMBERG2, PAULO ENGLER PINTO JUNIOR2, FABIO SCHMIDT GOFFI3

1Mestrando do Curso de Pós-Graduação.
2Vice-coordenador e Orientador, Curso de Pós-Graduação.
3Coordenador, Curso de Pós-Graduação.

Recebido em 14.01.99. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 01.10.99. Trabalho realizado no Serviço e no Curso de Pós-Graduação em Gastroenterologia Cirúrgica do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo - Francisco Morato de Oliveira (HSPE-FMO).

Correspondência:
Ariney Costa de Miranda Rua Castro Alves, 31 Bl. B / 101 São Paulo SP 01532-001 "E-mail":ariney@uol.com.br

 

Resumo

O intestino delgado é comprometido com freqüência pelo melanoma metastático, embora muitos doentes sejam assintomáticos ou apresentem sintomas incaracterísticos. O diagnóstico é realizado tardiamente, na vigência de complicações variadas, quando predominam a obstrução intestinal e a hemorragia crônica. O artigo de refere ao caso de uma paciente de 43 anos de idade, do sexo feminino, com antecedentes cirúrgicos de melanoma cutâneo extirpado da região lateral do tórax há quatro anos. A paciente desenvolveu oclusão intestinal que à laparotomia se revelou intussuscepção intestinal causada por tumor localizado a 30cm da válvula ileocecal, o qual foi ressecado, e o estudo anatomopatológico concluiu pela presença de melanoma metastático no íleo terminal, com comprometimento extenso dos linfonodos. A sobrevida pósoperatória foi de apenas 48 dias. O diagnóstico de melanoma metastático no intestino deve ser considerado nos pacientes com passado de melanoma que apresentem sintomas digestivos, mesmo que discretos.

Palavras-chave: OBSTRUÇÃO INTESTINAL., INTUSSUSCEPÇÃO, MELANOMA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações