Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 3




Voltar ao sumário

 

Imagens em Dermatologia Tropical

Leishmaniose recidiva cútis*

Recurrent cutaneous leishmaniasis


Ciro Martins Gomes1, Fabiana dos Santos Damasco2, Orlando Oliveira de Morais3, Carmen Déa Ribeiro de Paula4, Raimunda Nonata Ribeiro Sampaio5

1Médico-assistente - Preceptor do Programa de Residência Médica em Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (HUBUnB)– Brasília (DF), Brasil.
2Acadêmica de Medicina da Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.
3Dermatologista - Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (HUB-UnB) – Brasília (DF), Brasil.
4Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (UnB)- Médica- assistente - Preceptora do Programa de Residência Médica em Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (HUB-UnB) – Brasília (DF), Brasil.
5Doutorado em Medicina (Dermatologia Clínica e Cirúrgica) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Professora-associada da Universidade de Brasília (UnB) - Chefe do Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (HUB - UnB) – Brasília (DF), Brasil.

Recebido em 25.05.2012. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 16.10.2012. * *Trabalho realizado no Hospital Universitário de Brasília -Universidade de Brasília – (HUB-UnB) – Brasília (DF), Brasil. Conflito Interesses: Nenhum Suporte Financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Gomes CM, Damasco FS, Morais OO, Paula CDR, Sampaio RNR. Leishmaniose recidiva cútis. An Bras Dermatol. 2013;88(3):468-70.

Correspondência:
Ciro Martins Gomes Hospital Universitário de Brasília SGAN 605, Av. L2 Norte 70910-900 Brasília – DF, Brasil E-mail: ciro_m_gomes@yahoo.com.br

 

Resumo

Paciente do sexo masculino, 18 anos. Dois anos após tratamento insuficiente para leishmaniose tegumentar americana, apresentou, na mesma localização, lesão formada por cicatriz atrófica central e nódulos verrucosos na periferia. Era imunocompetente, hígido e negava qualquer trauma local. O diagnóstico de leishmaniose recidiva cutis foi feito através de cultura do aspirado da lesão. Realizou tratamento com N-metilglucamina (20mgSbV/kg/dia) associado à pentoxifilina (1200mg/dia) durante 30 dias alcançando cura clínica. Os casos semelhantes requerem atenção diferenciada pela dificuldade ao tratamento.

Palavras-chave: LEISHMANIOSE, LEISHMANIOSE MUCOCUTÂNEA, PENTOXIFILINA, RECIDIVA, TERAPÊUTICA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações