Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Colonização por S. aureus eleva o EASI e o número de consultas dos pacientes com dermatite atópica: coorte com 93 pacientes*

Colonization by S. Aureus increases the EASI and the number of appointments by patients with atopic dermatitis: cohort with 93 patients


Caroline Lipnharski1, Pedro Alves d''Azevedo2, Vanessa Petry Quinto3, Giancarlo Bessa4, Renan Rangel Bonamigo5

1Médica Residente de Dermatologia pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
2PhD em Microbiologia; professor associado do Departamento de Ciências Básicas da Saúde da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
3Médica Dermatologista, mestre em Patologia pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
4Médico Dermatologista, mestre pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
5Médico Dermatologista; Doutor; Chefe do Serviço de Dermatologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.

Recebido em 05.08.2012. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 06.09.2012. * Trabalho realizado no Ambulatório de Dermatologia Sanitária do Estado do Rio Grande do Sul e no Serviço de Dermatologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil. Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None. Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None Como citar este artigo/How to cite this article: Lipnharski C, d’Azevedo PA, Quinto VP, Bessa G, Bonamigo RR. Colonização por S. aureus eleva o EASI e o número de consultas dos pacientes com dermatite atópica: coorte com 93 pacientes. An Bras Dermatol. 2013;88(4):525-8.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA / MAILING ADDRESS: Caroline Lipnharski Rua Doutor Barros Cassal, 697, apto 602 bloco beta bairro bom fim - Porto Alegre - RS Brasil E-mal: carolipi@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A Dermatite Atópica cursa com alteração da barreira cutânea e colonização bacteriana; a relação deste último fator com a gravidade da doença e a frequência das exacerbações não é completamente conhecida. OBJETIVOS: Verificar a gravidade da Dermatite Atópica e o número de consultas ocasionadas pela dermatose, comparando pacientes colonizados e não colonizados pelo Staphylococcus aureus (S. aureus). Verificar a frequência de colonização por Staphylococcus aureus meticilina resistentes da comunidade. MÉTODOS: Estudo de coorte, com 12 meses de acompanhamento, em amostra de pacientes da rede pública de Porto Alegre, RS. Realizaram-se culturais de lesões ativas e fossas nasais e testes de sensibilidade à meticilina para o S. aureus. A gravidade da Dermatite Atópica foi estabelecida pelo Eczema Area and Severity Index. RESULTADOS: Incluídos 93 pacientes, 43% femininos e 56% masculinos, 26 colonizados por S. aureus na região nasal, 56 em lesão cutânea. A média do Eczema Area and Severity inicial foi 5,5 e a do final 3,9. O Eczema Area and Severity Index inicial dos pacientes colonizados por S. aureus em lesão cutânea e nas fossas nasais foi maior que o dos pacientes não colonizados (p< 0,05). Em um ano, seis consultas por paciente ocorreram, em média. Houve correlação linear entre o número de consultas em um ano e o Eczema Area and Severity Index inicial (r = 0,78). Não houve encontro de Staphylococcus aureus meticilina resistentes da comunidade. CONCLUSÃO: Há uma importante influência da colonização estafilocócica na gravidade da Dermatite Atópica e no número de consultas por sua exacerbação. A resistência à meticilina entre os S. aureus não parece constituir-se como problema emergente, nesta amostra brasileira.

Palavras-chave: DERMATITE ATÓPICA, ESCALA DE GRAVIDADE DO FERIMENTO, ÍNDICE DE GRAVIDADE DE DOENÇA, STAPHYLOCOCCUS AUREUS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações