Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 4




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Massas de tecidos moles como apresentação do linfoma não-Hodgkin em pacientes com AIDS

Soft-tissue masses as presentation of non-Hodgkin''s lymphoma in AIDS patients*


Marcelo Corti1, María Florencia Villafañe2, Alicia Bistmans3, Ana Campitelli4, Marina Narbaitz5

Correspondência:
MAILING ADDRESS: Marcelo Corti Puán 381 2° C1406 - Buenos Aires Argentina. E-mail: marcelocorti@fibertel.com.ar

 

Resumo

Os linfomas Não-Hodgkin primários de tecidos moles são muito raros e responsáveis por somente 0,1% dos casos. Geralmente, os linfomas Não-Hodgkin de tecidos moles se apresentam como massas subcutâneas sem evidência de comprometimento dos nódulos ou da pele. Descrevemos aqui quatro casos de linfomas Não-Hodgkin primário de tecidos moles em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana. O local mais comum de comprometimento foi a parede torácica em todos os pacientes; os exames histopatológico e imunofenotípico do esfregaço da biópsia revelaram dois casos de linfoma plasmablástico, um linfoma de Burkitt e um linfoma difuso de grandes células B. O linfoma Não-Hodgkin deve ser incluído no diagnóstico diferencial de massas de tecidos moles nos pacientes soropositivos para vírus da imunodeficiência humana.

Palavras-chave: HIV, LINFOMA DE CÉLULAS B, LINFOMA NÃO HODGKIN, NEOPLASIAS DE TECIDOS MOLES, SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações