Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

21

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

21

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo comparativo da prevalência de sepse em pacientes internados nas enfermarias de dermatologia e de clínica médica*

Comparative study of the prevalence of sepsis in patients admitted to dermatology and internal medicine wards*


Luiz Maurício Costa Almeida1; Michelle dos Santos Diniz2; Lorena dos Santos Diniz3; Jackson Machado-Pinto4; Francisco Chagas Lima Silva5

1. Fellow em Dermatopatologia pela Universidade do Colorado, EUA; mestre em Medicina pelo Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte; professor da disciplina de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG); preceptor da residência de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte - Belo Horizonte (MG), Brasil
2. Mestre em Saúde Pública; doutoranda em Saúde do Adulto; preceptora da residência de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte - Belo Horizonte (MG), Brasil
3. Médica generalista; residente de Cirurgia Geral do Hospital Universitário São José, da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (HUSJ-FCMMG) - Belo Horizonte (MG), Brasil
4. Especialista e mestre em Dermatologia; doutor em Medicina; chefe da clínica dermatológica da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte e da disciplina de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG) - Belo Horizonte (MG), Brasil
5. Doutor em Infectologia e Medicina Tropical pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); coordenador do programa de pós-graduação e pesquisa do Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte - Belo Horizonte (MG), Brasil

Recebido em 05.06.2012
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 12.12.2012.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo/How to cite this article: Almeida LMC, Diniz MS, Diniz LS, Pinto JM, Silva FCL. Estudo comparativo da prevalência de sepse em pacientes internados nas enfermarias de dermatologia e de clínica médica. An Bras Dermatol. 2013;88(5):741-9.

Correspondência:
Michelle dos Santos Diniz
Av. Francisco Sales, 1.111 - Santa Efigênia
30150-221 - Belo Horizonte - MG Brasil
E-mail: michellesdmi@yahoo.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A sepse é causa comum de morbimortalidade em pacientes internados. A sua prevalência está aumentando significativamente em diversas partes do mundo. Pacientes internados em enfermarias de dermatologia apresentam extensas áreas de perda da barreira cutânea, além de uso frequente de corticosteróides sistêmicos, condições favoráveis ao desenvolvimento de sepse.
OBJETIVOS: Avaliar a prevalência de sepse em pacientes internados em uma enfermaria de dermatologia e compará-la com a prevalência na enfermaria de clínica médica.
MÉTODOS: Trata-se de estudo observacional transversal comparativo de análise de prontuários realizado na Santa Casa de Belo Horizonte. Foram coletados os dados de todos os pacientes internados em quatro leitos da clínica médica e da dematologia no período de julho de 2008 e julho de 2009. Foram analisados em busca da ocorrência de sepse, diagnósticos dermatológicas, comorbidades, tipos de patógenos mais associados e perfil de antibióticos mais utilizados.
RESULTADOS: Foram analisados 185 prontuários e a prevalência de sepse entre os pacientes internados na enfermaria de dermatologia foi de 7,6% e na enfermaria de clínica médica 2,2% (p=0,10). Pacientes portadores de comorbidades, diabetes mellitus e neoplasias não demostraram maior ocorrência de sepse. O principal agente encontrado foi Staphylococcus aureus e os antibióticos mais utilizados foram ciprofloxacino e oxacilina. Houve significativa associação de sepse com o uso de corticosteróides sistêmicos (p<0,001).
CONCLUSÃO: Torna-se claro que devem ser realizados estudos epidemiológicos mais amplos e acurados no Brasil sobre a sepse, para que os esforços na prevenção e no tratamento dessa grave doença possam ser direcionados de forma mais racional.

Palavras-chave: Dermatologia; Medicina interna; Sepse; Síndrome de resposta inflamatória sistêmica

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações