Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Leishmaniose tegumentar americana: perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no município de Londrina entre 1998 e 2009*

American cutaneous leishmaniasis: epidemiological profile of patients treated in Londrina from 1998 to 2009*


Rubens Pontello Junior1; Airton dos Santos Gon2; Alessandra Ogama3

1. Médico dermatologista, mestrando em Patologia Experimental e professor assistente da disciplina de Dermatologia do curso de Medicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina (PR), Brasil
2. Doutor em Medicina e Ciências da Saúde; professor adjunto da Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina (PR), Brasil
3. Médica residente de Dermatologia na Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina (PR), Brasil

Recebido em 01.10 .2012.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 27.11.2012.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo/How to cite this article: Pontello R Jr, Gon AS, Ogama A. Leishmaniose tegumentar americana: perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no município de Londrina entre 1998 e 2009. An Bras Dermatol. 2013;88(5):750-5.

Correspondência:

Rubens Pontello Junior
Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências da Saúde
Av. Robert Koch, 60 - Vila Operária
86038-440 - Londrina - PR Caixa-postal: 791 Brasil
E-mail: rubensjr@institutopontello.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Leishmaniose tegumentar americana é uma dermatozoonose de notificação compulsória com morbidade relevante, considerada endêmica no norte do Paraná.
OBJETIVOS: Avaliar os aspectos clínicos, laboratoriais e epidemiológicos de pacientes com leishmaniose tegumentar americana atendidos no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Londrina, Brasil (Paraná).
MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, retrospectivo com caráter descritivo. Realizada a avaliação dos prontuários médicos dos pacientes com leishmaniose tegumentar americana atendidos no Hospital Universitário de Londrina - Paraná, no período compreendido entre 1998 e 2009.
RESULTADOS: Incluídos no estudo um total de 470 pacientes com uma prevalência de 8,72 casos/ 100.000 habitantes. A maior parte dos pacientes eram do sexo masculino, na faixa etária de 21 a 40 anos, com lesão única ulcerada como apresentação clínica mais comum, com localização principal em área descoberta. Dentre os testes imunológicos, a intradermoreação de Montenegro apresentou positividade em 84,4% dos casos. O tratamento com antimonial pentavalente foi bem tolerado, e o seguimento dos pacientes por um ano ocorreu em 59% dos casos.
CONCLUSÃO: Leishmaniose tegumentar americana ainda é uma doença com caráter endêmico na região, com potencial mórbido elevado, porém com percentual de cura com o tratamento usual em torno de 95%. O uso de técnicas imunológicas facilita o diagnóstico de casos clinicamente duvidosos.

Palavras-chave: Doenças endêmicas; Epidemiologia; Leishmânia; Úlcera cutânea

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações