Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 5




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Você conhece esta síndrome?*

Do you know this syndrome?


Alexandre Moretti de Lima1; Vitor Arantes Sperandio2; Sheila Pereira da Rocha3; Beatriz Medeiros de Ribeiro4; Carmelia Matos Santiago Reis5

1. Especialista - Professor-auxiliar em Dermatologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - Campo Grande (MS), Brasil
2. Aluno - Graduando em Medicina pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - Campo Grande (MS), Brasil
3. Médica dermatologista - Clínica privada - Brasília (DF), Brasil
4. Especialista - Dermatologista, mestranda em Ciências da Saúde e preceptora do ambulatório de Acne do Serviço de Dermatologia do Hospital Escola - Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) - Brasília (DF), Brasil
5. Doutora em Dermatologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - Supervisora da Residência Médica em Dermatologia do Hospital Escola - Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) - Brasília (DF), Brasil

Recebido em 06.09.2012.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 26.11.2012.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo: Lima AM, Sperandio VA, Rocha SP, Ribeiro BM, Reis CMS. Você conhece esta síndrome? Síndrome de HiperIgE. An Bras Dermatol. 2013;88(5):841-3.

Correspondência:
Alexandre Moretti de Lima
Rua Doutor Arthur Jorge, 2165, Apto 202 Edifício San Juan - Monte Castelo
79010210 - Campo Grande - MS Brasil
E-mail: morettilima@yahoo.com.br

 

Resumo

A síndrome de hiperimunoglobulinemia E, ou síndrome de Job é uma imunodeficiência primária rara, caracterizada por abcessos cutâneos recorrentes, infecções de repetição do trato respiratório, títulos elevados de IgE, eosinofilia, alterações ósseas e dentárias. Relata-se o caso de um paciente do sexo masculino, 14 anos, portador da doença, com manifestações desde típicas a algumas relativamente esporádicas, fazendo-se uma revisão da síndrome e dos achados clínicos associados.

Palavras-chave: Imunoglobulinas; Síndrome de Job; Vírus do molusco contagioso

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações