Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo randomizado da eficácia clínica dos peelings superficiais de ácido láctico 85% versus ácido glicólico 70%

Randomized clinical efficacy of superficial peeling with 85% lactic acid versus 70% glycolic acid*


Paula Souza Prestes1; Márcia Motta Maia de Oliveira2; Gislaine Ricci Leonardi3

1. Mestre, Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Metodista de Piracicaba - Piracicaba (SP), Brasil
2. Doutora; dermatologista em consultório particular - Piracicaba (SP), Brasil
3. Doutora; Professora doutora do Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); Professora Orientadora da Pós Graduação em Medicina Translacional na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - São Paulo (SP), Brasil

Recebido em 24.05.2012.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 04.01.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo/How to cite this article: Prestes PS, Oliveira MMM, Leonardi GR. Estudo randomizado da eficácia clínica dos peelings superficiais de ácido láctico a 85% versus ácido glicólico a 70%. An Bras Dermatol. 2013;88(6):902-8.

Correspondência:
Gislaine Ricci Leonardi
Rua São Nicolau - UNIFESP - Campus Diadema
CEP 09913-030 - Diadema - SP Brasil
E-mail: grleonardi@unifesp.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Peeling visa a acelerar o processo de esfoliação da pele.
OBJETIVOS: Desenvolver formulações contendo ácido láctico a 85% ou ácido glicólico a 70% e avaliar sua eficácia clínica na redução de rugas finas.
MÉTODOS: Testes preliminares foram efetuados e estudo in vivo foi realizado em três grupos com nove representantes cada, separados de forma randomizada. Um grupo foi controle, utilizando apenas fotoprotetor; outro utilizou ácido láctico e fotoprotetor; o último usou ácido glicólico e fotoprotetor. Para eficácia clínica, empregou-se microscópio CCD color, digitalizando-se as imagens do pré e do pós-tratamento. As aplicações foram realizadas por médica dermatologista uma vez por mês, a cada 30 dias, durante três meses. A área com traços de ruga foi calculada pela planimetria por contagem de pontos.
RESULTADOS: As formulações foram estáveis na avaliação visual e de pH. Não houve melhora no grupo controle; para o grupo do ácido láctico, houve melhora significativa após a segunda aplicação do peeling na região lateral externa do olho direito e após a terceira aplicação na região lateral externa olho esquerdo. Para o grupo do ácido glicólico, houve melhora significativa na região lateral externa olho esquerdo após a primeira aplicação e, depois de três aplicações, na região lateral externa do olho direito. As formulações magistrais empregadas no estudo devem ser mantidas sob refrigeração e manipuladas a cada 30 dias.
CONCLUSÕES: Tanto o peeling de ácido láctico quanto o de ácido glicólico foram eficazes na diminuição de rugas finas da região lateral externa dos olhos após três aplicações (p<0,05%). Verificou-se que a eficácia dos peelings na região lateral externa de um olho pode ser diferente da eficácia na pele da região lateral externa do outro olho, em relação à rapidez da melhora da pele.

Palavras-chave: Abrasão química; Ácido láctico; Envelhecimento da pele

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações