Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 6




Voltar ao sumário

 

Qual é seu diagnóstico?

Caso para diagnóstico*

Case for diagnosis*


Virginia Vinha Zanuncio1; Luciana Rabelo de Carvalho1; Antônio Carlos Martins Guedes2; Cláudia Márcia Resende Silva3; Bernardo Gontijo2

1. Residentes de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) - Belo Horizonte (MG), Brasil
2. Doutores - Professores-associados de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - Belo Horizonte (MG), Brasil
3. Especialista em Dermatologia e Pediatria. Mestre em Dermatologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - Médica do Ambulatório de Dermatologia Pediátrica do Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) - Belo Horizonte (MG), Brasil

Recebido em 17.01.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 25.03.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo/How to cite this article: Zanuncio VV, Carvalho LR, Guedes ACM, Silva CMR, Gontijo B. Caso para diagnóstico. Retículo-histiocitose congênita de resolução espontânea. AnBrasDermatol. 2013;88(6):1001-3.

Correspondência:
Virginia Vinha Zanuncio
Alameda Álvaro Celso, 55 - Santa Efigênia
30150-260 - Belo Horizonte - MG. Brasil
E-mail: vivizanuncio@yahoo.com.br

 

Resumo

A histiocitose de células de Langerhans é doença rara, clinicamente heterogênea. Como há considerável sobreposição clínica entre as quatro variantes descritas (Hand-Schüller-Christian, granuloma eosinofílico, Letterer-Siwe e Hashimoto-Pritzker), o conceito de doença espectral aplica-se a esta entidade. A variante de Hashimoto-Pritzker foi descrita em 1973. Classicamente, está presente ao nascimento ou nos primeiros dias de vida, acomete exclusivamente a pele e o prognóstico é favorável, com regressão espontânea. Relatamos caso de paciente recém-nascido, masculino, com doença de Hashimoto-Pritzker, que se apresenta com positividade para S100 e CD1a, observando-se lesão congênita única perianal com involução rápida em dois meses.

Palavras-chave: Histiocitose de células de Langerhans; Imunoistoquímica; Prognóstico

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações