Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 88 Número 6




Voltar ao sumário

 

Imagens em Dermatologia Tropical

Paracoccidioidomicose sarcoídica com granuloma perineural*

Sarcoid-like paracoccidioidomycosis presenting with perineural granuloma*


Silvia Ferreira Rodrigues Müller1; Mario Fernando Ribeiro de Miranda2

1. Doutora - Especialista em Dermatologia. Professora-adjunta 3 de Dermatologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) - Belém (PA), Brasil
2. Especialista em Dermatologia e Dermatopatologia - Professor-adjunto 4 de Dermatologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) - Belém (PA),Brasil

Recebido em 24.11.2012.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 05.12.2012.
Suporte Financeiro: Nenhum. / Financial Support: None.
Conflito Interesses: Nenhum. / Conflict of Interests: None.
Como citar este artigo/How to cite this article: Hozannah A, Santos M, Chrusciak-Talhari A, Talhari C. Coinfecção leishmaniose e AIDS. AnBrasDermatol. 2013;88(6):994-5.

Correspondência:
Mario Fernando Ribeiro de Miranda
Av. Nazaré, 1033, ap. 701
66035-145 - Belém - PA Brasil
E-mail: mariomir@globo.com

 

Resumo

Paracoccidioidomicose expressando-se como placa sarcoídica pode ser confundida com hanseníase, especialmente em zonas endêmicas comuns às duas condições. Apresentamos um paciente brasileiro, com placa ulcerada na orelha direita e em áreas vizinhas que simulava, clinica e histopatologicamente, hanseníase tuberculoide em reação tipo 1. O encontro de granuloma perineural, sem parasitas detectáveis às colorações de rotina e Fite-Faraco, reforçou a hipótese de hanseníase. Apenas com uma nova biópsia, desta vez da área ulcerada, a paracoccidioidomicose pôde ser confirmada.

Palavras-chave: Adulto; Granuloma; Neurite; Paracoccidioidomicose

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações