Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 89 Número 1




Voltar ao sumário

 

Imagens em Dermatologia Tropical

Dermatoscopia como método auxiliar no diagnóstico de ferroada por vespa (Hymenoptera, Vespidae)*

Dermoscopy as an auxiliary method in the diagnosis of social wasp (Hymenoptera, Vespidae) stings*


Luiz Gustavo Martins da Silva1; Fred Bernardes Filho2; Maria Victória Quaresma2; Elaine de Souza Pinto Leite3; Andresa de Oliveira Marteloso3; Natália Ferreira Saldanha4; Grabriela Gonçalves Brum4

1. Dermatologista - Clínica privada- Ituiutaba (MG), Brasil
2. Pós-graduandos de Dermatologia do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay - Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA-SCMRJ) e da Escola Médica de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (EMPG/PUC-RJ) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil
3. Residentes de Clínica Médica do Hospital Municipal da Piedade - Rio de Janeiro (RJ), Brasil
4. Médicas - Clínica privada - Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 06.03.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 08.04.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Martins da Silva LG, Bernardes Filho F, Quaresma MV, Leite E, Marteloso AO, Saldanha NF, Brum GG. Dermatoscopia como método auxiliar no diagnóstico de ferroada por vespa (Hymenoptera, Vespidae). AnBrasDermatol. 2014;89(1):167-8.

Correspondência:

Luiz Gustavo Martins da Silva
Rua n° 38, casa n° 936 Progresso
38302-010 Ituiutaba, MG Brasil
E-mail: luizgustavodermatologia@gmail.com

 

Resumo

Descrevemos o caso de um paciente de 32 anos que nos procurou com quadro de intensa dor na região do 2° e 3° quirodáctilos direitos, com duas horas de evolução. No diagnóstico diferencial, interrogamos as hipóteses de picada por aranha, ferroada por escorpião ou insetos e ferimento por corpo estranho. Por meio da dermatoscopia, identificamos dois corpos estranhos na pele. Após a extração, concluímos tratar-se de ferrões de marimbondos.

Palavras-chave: Dermoscopia; Hemiptera; Himenópteros; Insetos; Mordeduras e picadas de insetos

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações