Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 89 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Prevenção da repetição de episódios de reação tipo 2 da hanseníase com o uso da talidomida na dose de 100mg/dia*

Prevention of repeated episodes of type 2 reaction of leprosy with the use of thalidomide 100 mg/day*


Maria Stella de Mello Ayres Putinatti; Joel Carlos Lastória; Carlos Roberto Padovani

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) - Botucatu (SP), Brasil. ©2014 by Anais Brasileiros de Dermatologia

Recebido em 02.08.2012.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 05.04.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Putinatti MSMA, Lastória JC, Padovani CR. Prevenção da repetição de episódios de reação tipo 2 da hanseníase com o uso da talidomida na dose de 100mg/dia. An Bras Dermatol. 2014;89(2):266-72.

Correspondência:

Joel Carlos Lastória
Av. Prof. Montenegro, s/n Distrito de Rubião Junior
18618970 - Botucatu - SP Brasil
E-mail: lastoria@fmb.unesp.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A hanseníase pode ter seu curso crônico alterado por episódios reacionais do tipo 1 e 2, este último denominado Eritema Nodoso Hansênico (ENH). A talidomida é a medicação de eleição para controle do episódio de ENH desde 1965.
OBJETIVOS: Estes episódios podem ocorrer de forma repetitiva, com consequentes danos ao paciente. Com o intuito de evitar esses episódios, após o seu controle, utilizou-se a talidomida, na dose de 100mg/dia, por um período de seis meses, com acompanhamento por outros seis meses após sua suspensão.
MÉTODOS: Foram avaliados 42 pacientes da forma multibacilar (MB) que apresentaram ENH, primeiro episódio ou de repetição, de ambos os sexos, com idades entre 18 e 84 anos.
RESULTADOS: Entre os 42 pacientes avaliados, 39 (92,85%) eram da forma virchowiana (V) e três (7,15%), da dimorfa (D). Observou-se que 100% dos pacientes não apresentaram episódio reacional durante o uso da droga, na dose proposta. Após a suspensão, durante o período de observação clínica, 33 (78,57%) dos pacientes não apresentaram episódio reacional e nove (21,43%), todos da forma virchowiana, o apresentaram de forma considerada leve, controlado com anti-inflamatórios não hormonais. Não foram observados efeitos adversos da droga.
CONCLUSÕES: A talidomida, na dose de 100mg/dia, como manutenção, mostrou-se efetiva, impedindo a repetição dos episódios reacionais tipo 2.

Palavras-chave: Conduta do tratamento medicamentoso; Eritema nodoso; Hanseníase; Talidomida

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações