Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 2




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Poroceratose de Mibelli e transformação maligna: relato de caso e revisão da literatura

Porokeratosis of Mibelli and malignant change: case report and literature review


LORENA LOBO DE FIGUEIREDO1, RONALD FEITOSA PINHEIRO1, JOSÉ WILSON ACCIOLY FILHO2, LUIS GONZAGA PORTO PINHEIRO3

1Interna, Faculdade de Medicina - UFC.
2Professor Adjunto, Disciplina de Dermatologia, Dcpartarnento de Medicina Clinica - UFC.
3Professor Adjunto, Disciplina de Cirurgia Geral, Disciplina de Oncologia, Departamento de Cirurgia - UFC.

Recebido em 24.5.99. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicaçao em 26.01.00.1 Trabalho realizado no Hospital Universitario Walter Cantidio, Hospital das Clinicas da Universidade Federal do Ceara, Faculdade de Medicina, Departamento de Dermatologia e Departamento de Cirurgia.

Correspondência:
Lorena Lôbo de Figueiredo Rua General. Eurico, 13 Fortaleza CE 60175-160 "E-mail":lorenafigueiredo@hotmail.com

 

Resumo

Poroceratose é dermatose de origem genética, caracterizada por lesões circulares com atrofia central e bordas elevadas que correspondem, histopatologicamente, a uma coluna de células paraceratóticas, a lamela coróide. Apresenta-se o caso de paciente de 69 anos, portador de lesões de pele com aspecto de poroceratose de Mibelli clássica, desde a infância. Procurou atendimento medico para realizar ressecção cirúrgica de tumor de pele no dorso, lesão que se iniciara come as outras e que vinha aumentando de tamanho há aproximadamente três anos. O exame histopatológico dessa lesão revelou carcinoma basoescamoso. O diagnóstico de poroceratose foi confirmado por biópsia de uma das lesões de pele. Ressalta-se o padrão de herança familiar dessa doença, sua associação com exposição a radiação ultravioleta e os principais aspectos concernentes a transformação maligna. Diante de propostas terapêuticas não efetivas, sugere-se o seguimento ambulatorial periódico dos pacientes com Poroceratose de Mibelli para o diagnóstico precoce de possíveis lesões neoplásicas.

Palavras-chave: POROCERATOSE., CARCINOMA, CARCINOMA BASOESCAMOSO, NEOPLASIAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações