Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 6




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Abordagem de pacientes com úlcera da perna de etiologia venosa

Management of patients with venous leg ulcer


LUCIANA PATRÍCIA FERNANDES ABBADE1, SIDNEI LASTÓRIA2

1Doutora em cirurgia pela Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP. Professora Doutora do Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP – São Paulo (SP), Brasil.
2Doutor em cirurgia pela Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP. Professor Doutor da disciplina de Cirurgia Vascular da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP - São Paulo (SP), Brasil.

Trabalho realizado Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu- UNESP – São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum _Como citar este artigo:_ Abbade LPF, Lastória S. Abordagem de pacientes com úlcera da perna de etiologia venosa. An Bras Dermatol. 2006;81(6):509-22.

Correspondência:
Luciana Patrícia Fernandes Abbade Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP - Distrito de Rubião Jr., S/N. 18618 000 - Botucatu São Paulo SP Fone/fax: (14) 38116015/ 38824922. "e-mail":lfabbade@fmb.unesp.br

 

Resumo

Úlceras venosas são comuns na população adulta, causando significante impacto social e econômico devido a sua natureza recorrente e ao longo tempo decorrido entre sua abertura e cicatrização. Quando não manejadas adequadamente, as úlceras venosas têm altas taxas de falha de cicatrização e recorrência. Apesar da elevada prevalência e da importância da úlcera venosa, ela é freqüentemente negligenciada e abordada de maneira inadequada. Esta revisão discute abordagem diagnóstica e terapêutica das úlceras venosas. O diagnóstico clínico baseia-se em história e exame físico, com ênfase nos sinais e sintomas associados e palpação dos pulsos dos membros inferiores. A ultra-sonografia Doppler deve ser utilizada para determinar o índice pressórico entre o tornozelo e o braço, e exames não invasivos, como o duplex scan, devem ser realizados para avaliar o sistema venoso superficial, profundo e perfurante. Para abordagem terapêutica são fundamentais os diagnósticos clínico e laboratorial corretos, além do diagnóstico e tratamento adequados das complicações das úlceras crônicas. Os esforços devem ser direcionados para a cicatrização da úlcera e, posteriormente, para evitar as recidivas. O grande avanço no conhecimento da fisiopatogenia das úlceras venosas tem permitido o desenvolvimento de novas modalidades de tratamento clínico e cirúrgico.

Palavras-chave: INSUFICIÊNCIA VENOSA, ÚLCERA DA PERNA, ÚLCERA VARICOSA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações