Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Análise de dados das campanhas de prevenção ao câncer da pele promovidas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia de 1999 a 2005

Data analysis of the Brazilian Society of Dermatology skin cancer prevention campaign, 1999 to 2005


SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA1

1Este artigo é de autoria institucional da Sociedade Brasileira de Dermatologia, sua redação só sendo possível a partir da análise de um banco de dados construído por milhares de colegas dermatologistas desde 1999, coordenado por Dr. Gerson Penna e com a consultoria especializada da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz e do Departamento de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Recebido em 03.07.2006. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 06.12.2006. _Como citar este artigo:_ Sociedade Brasileira de Dermatologia. Análise de dados das campanhas de prevenção ao câncer da pele promovidas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia de 1999 a 2005. An Bras Dermatol. 2006;81(6):533-9.

 

Resumo

*Fundamentos:* O câncer da pele é a neoplasia de maior incidência no Brasil, com 122.400 casos novos estimados para 2006, o que corresponde a 26% do total de neoplasias malignas. A exposição solar é o principal fator de risco conhecido. *Objetivos:* Avaliar a freqüência das neoplasias cutâneas no país, sua distribuição geográfica e hábitos de proteção contra exposição solar. *Métodos:* A SBD promoveu, de 1999 a 2005, a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele, com exame dermatológico e orientação sobre exposição, tendo registrado dados demográficos, hábitos de exposição solar e diagnósticos. *Resultados:* Foram examinados 205.869 indivíduos, sendo diagnosticados 17.980 casos de diferentes tipos de câncer da pele (13.194 de carcinoma basocelular, 2.482 de espinocelular, 1.057 de melanoma e 1.247 outras neoplasias), correspondendo a 8,7% dos examinados. A razão de prevalência entre homens e mulheres foi de 1,7, e a proporção de câncer em negros foi de 1,6%; em amarelos, de 3,2%; em pardos, de 3,4%; e em brancos, e 12,7%. Os estados com maior prevalência foram Santa Catarina e Rio Grande do Norte. Mais de 50% dos examinados se expunham ao sol sem proteção, o que reforça a importância de atividades educativas de prevenção. *Conclusões:* O câncer da pele é freqüente no país, e a proteção contra seu principal fator de risco, a exposição solar, é ainda pouco valorizada.

Palavras-chave: CARCINOMA, BASAL CELL, CARCINOMA, SQUAMOUS CELL, NEOPLASIAS CUTÂNEAS/EPIDEMIOLOGIA, NEOPLASIAS CUTÂNEAS/DIAGNÓSTICO, NEOPLASIAS CUTÂNEAS/PREVENÇÃO & CONTROLE, SKIN NEOPLASM, ASSUNÇÃO DE RISCOS, CARCINOMA BASOCELULAR, CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS, MELANOMA, NEOPLASIAS CUTÂNEAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações