Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 89 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Qualidade de vida e autoestima de pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico de carcinomas de pele: resultados a longo prazo*

Quality of life and self-esteem in patients submitted to surgical treatment of skin carcinomas: long-term results*


Paula Curitiba Maciel1; Joel Veiga-Filho1; Marcelo Prado de Carvalho1; Fernando Elias Martins Fonseca1; Lydia Masako Ferreira2; Daniela Francescato Veiga1,2

1. Universidade do Vale do Sapucaí (Univás) - Pouso Alegre (MG), Brasil
2. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - São Paulo (SP), Brasil

Recebido em 03.05.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 04.07.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Maciel PC, Veiga-Filho J, Carvalho MP, Fonseca FEM, Ferreira LM, Veiga DF. Qualidade de vida e autoestima de pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico de carcinomas de pele: resultados a longo prazo. An Bras Dermatol. 2014;89(4):594-8.

Correspondência:

Daniela Francescato Veiga
Avenida Prefeito Tuany Toledo, 470
37550-000 - Pouso Alegre - MG Brasil
E-mail: danielafveiga@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: O câncer é uma patologia de etiologia multifatorial, e os carcinomas de pele são os mais comuns. Avaliar a qualidade de vida e a autoestima desses pacientes é uma etapa importante do trabalho médico, pois reflete os resultados do tratamento e o modo como o indivíduo encara sua vida e suas relações pessoais.
OBJETIVO: Avaliar o impacto tardio do tratamento cirúrgico dos carcinomas de pele de cabeça e pescoço na qualidade de vida e na autoestima dos pacientes.
MÉTODOS: Foram incluídos 50 pacientes, com idades entre 30 e 75 anos, sendo 27 homens e 23 mulheres, portadores de carcinomas de pele da face ou pescoço. Os pacientes foram avaliados quanto à qualidade de vida e à autoestima no pré-operatório e no pós-operatório de cinco anos. Foram utilizados instrumentos validados: o MOS 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36) e a escala de autoestima de Rosenberg/Unifesp-EPM. Para a análise estatística, foi empregado o teste de Wilcoxon.
RESULTADOS: Vinte e dois pacientes completaram o seguimento de cinco anos; 54,5% eram mulheres e 45,5% eram homens. No pós-operatório tardio, houve melhora significante no domínio saúde mental (p = 0,011) e na autoestima (p = 0,002) em relação ao pré-operatório. Não houve diferença estatística nos demais domínios do SF-36.
CONCLUSÃO: Pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico do carcinoma de pele apresentaram melhora quanto à saúde mental e à autoestima no pós-operatório tardio.

Palavras-chave: Autoimagem; Neoplasias cutâneas; Qualidade de vida

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações