Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 89 Número 6




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Pênfigo vulgar refratário tratado com rituximabe e micofenolato mofetil*

Refractory pemphigus vulgaris treated with rituximab and mycophenolate mofetil*


Stephanie Del Rio Navarrete Biot; Joanna Pimenta de Araujo Franco; Ricardo Barbosa Lima; Henrique Novo Costa Pereira; Luiz Paulo José Marques; Carlos José Martins

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 09.07.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 13.09.2013.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Biot SDRN, Franco JPA, Lima RB, Pereira HNC, Marques LPJ, Martins CJ. Pênfigo vulgar refratário tratado com rituximabe e micofenolato mofetil. An Bras Dermatol. 2014;89(6):984-8.

Correspondência:

Stephanie Del Rio Navarrete Biot
Rua Mariz e Barros, 775 Tijuca
20270-004 - Rio de Janeiro - RJ Brasil
E-mail: tupibiot@hotmail.com

 

Resumo

O principal tratamento do pênfigo vulgar são corticoides sistêmicos associados a imunossupressores. Em razão de reações adversas e falência terapêutica, novos medicamentos têm sido utilizados, como o rituximabe e o micofenolato mofetil. Neste trabalho, são relatados dois casos de pênfigo vulgar grave, refratários a diversos tratamentos, com resolução após a utilização do rituximabe e do micofenolato mofetil associados à corticoterapia. Foram empregadas doses maiores do rituximabe do que as preconizadas, sem a ocorrência de reações adversas graves. O micofenolato mofetil foi introduzido como medicação adjuvante em virtude da ausência de resposta à azatioprina.

Palavras-chave: Anticorpos monoclonais; Imunossupressores; Pênfigo

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações