Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 89 Número 6




Voltar ao sumário

 

Imagens em Dermatologia Tropical

Sinal do beijo na dermatite por besouros vesicantes (Paederus sp. ou potós)*

"Sign of the kiss" in dermatitis caused by vesicant beetles ("potós" or Paederus sp.)*


Vidal Haddad Junior

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) - Botucatu (SP), Brasil

Recebido em 20.12.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 08.01.2014.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Haddad Jr V. Sinal do beijo na dermatite por besouros vesicantes (Paederus sp. ou potós). An Bras Dermatol. 2014;89(6):1000-1.

Correspondência:

Vidal Haddad Junior
Caixa Postal 557
18618-970 Botucatu - SP Brasil
E-mail: haddadjr@fmb.unesp.br

 

Resumo

Os besouros do gênero Paederus (potós) causam uma dermatite importante quando o animal é esmagado contra a pele de áreas expostas (a região cervical é a mais acometida). As toxinas (pederina e outras) da hemolinfa do inseto causam placas e/ou lesões lineares bizarras, com eritema, edema, vesiculação, pústulas, crostas e exulcerações. Pode haver sensação de ardência e conjuntivite grave. As lesões clareiam após 10 dias, podendo deixar máculas hipercrômicas. O tratamento é feito com lavagem intensiva e corticoides tópicos.

Palavras-chave: Animais venenosos; Besouros; Dermatite; Venenos

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações