Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

37

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

37

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 90 Número 3




Voltar ao sumário

 

Dermatopatologia

Análise histopatológica da resposta terapêutica à crioterapia com nitrogênio líquido em pacientes com múltiplas ceratoses actínicas*

Histopathological analysis of the therapeutic response to cryotherapy with liquid nitrogen in patients with multiple actinic keratosis*


Marina Câmara de Oliveira; Flávia Trevisan; Clovis Antônio Lopes Pinto; Célia Antônia Xavier; Jaqueline Campoi Calvo Lopes Pinto

Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) - Jundiaí (SP), Brasil

Recebido em 03.12.2013
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 27.02.2014
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Oliveira MC, Trevisan F, Pinto CAL, Xavier CA, Pinto JCCL. Análise histopatológica da resposta terapêutica à crioterapia com nitrogênio líquido em pacientes com múltiplas ceratoses actínicas. An Bras Dermatol. 2015;90(3):384-9.

Correspondência:

Flávia Trevisan
Rua Francisco Telles, 250 - Vila Arens
13202250 - Jundiaí - SP Brasil
E-mail: flaviatrevisan1@gmail.com

 

Resumo

Ceratoses actínicas são lesões pré-malignas da pele causadas pela exposição solar excessiva. As lesões podem transformar-se principalmente em carcinoma espinocelular. A crioterapia com nitrogênio líquido é um dos principais tratamentos. Tivemos por objetivo avaliar a resposta à crioterapia de ceratoses actínicas por meio do estudo histopatológico. Em 14 pacientes com múltiplas ceratoses actínicas, foram selecionadas duas lesões. Em uma delas, foi feita uma biópsia; na outra, foi realizada a crioterapia e depois a biópsia. Posteriormente, ambas as biópsias foram comparadas histologicamente. Dos treze pacientes que concluíram o estudo, houve melhores resultados nas lesões submetidas à crioterapia quanto à atipia dos ceratinócitos, à espessura do epitélio e da camada córnea e ao infiltrado linfocitário. Apesar do pequeno número de pacientes, concluímos que, se realizada corretamente, a crioterapia tem alta eficácia no tratamento das ceratoses actínicas.

Palavras-chave: Ceratose actínica; Crioterapia; Histologia

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações