Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 90 Número 3 S1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Novas drogas, novos desafios para o dermatologista: úlceras mucocutâneas secundárias ao everolimo*

New drugs, new challenges for dermatologists: mucocutaneous ulcers secondary to everolimus*


Victor Pavan Pasin; Amanda Regio Pereira; Kalline Andrade de Carvalho; João Marcos Góes de Paiva; Milvia Maria Simões e Silva Enokihara; Adriana Maria Porro

Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - São Paulo (SP), Brasil

Recebido em 04.05.2014.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 21.05.2014.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Pasin VP, Pereira AR, Carvalho KA, Paiva JMG, Enokihara MMSS, Porro AM. Novas drogas, novos desafios para o dermatologista: úlceras mucocutâneas secundárias ao everolimo. An Bras Dermatol. 2015;90(3 Supl 1):S162-4.

Correspondência:

Amanda Regio Pereira
R. Borges Lagoa, 508 Vila Clementino
04038-001 - São Paulo - SP Brasil
E-mail: amandaregiopereira@gmail.com

 

Resumo

Everolimo, um inibidor do alvo da rapamicina em mamíferos, é uma droga emergente, com aplicação crescente na Oncologia e no transplante de órgãos sólidos. Relatamos um caso de paciente transplantada renal que desenvolveu úlceras desfigurantes na região oral e perianal, secundárias à toxicidade pelo everolimo. Trata-se, provavelmente, do primeiro relato de acometimento perianal. Os dermatologistas devem ser conscientizados dos potenciais efeitos colaterais mucocutâneos relacionados a estas novas drogas, que vêm se tornando cada vez mais comuns em nossa prática clínica.

Palavras-chave: Imunossupressores; Erupção por droga; Úlcera

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações