Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Síndrome de Buschke-Ollendorff

Buschke-Ollendorff syndrome


PEDRO ESTÁCIO STUMM1, HIRAM LARANGEIRA DE ALMEIDA JR.2, NILTON HEIDMANN3

1Acadêmico do sexto ano de Medicina.
2Professor Adjunto de Dermatologia.
3Médico Traumatologista e Ortopedista do Hospital de Caridade de Três Passos - RS.

Recebido em 19.4.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 28.01.2000. Trabalho realizado na Disciplina de Dermatologia, Universidade Federal de Pelotas.

Correspondência:
Hiram Larangeira de Almeida Jr. Rua 15 de Novembro, 1047 / 405 Pelotas RS 96015-000

 

Resumo

A síndrome de Buschke-Ollendorff é enfermidade rara, caracterizada pela associação de osteopoiquilose com nevos conjuntivos. Osteopoiquilose é alteração óssea infreqüente constituída por manchas ósseas densas, lenticulares ou ovóides, que variam de um a 10mm de diâmetro e que se situam principalmente nas epífises e metáfises dos ossos longos, no tarso e carpo. Relata-se o caso de uma menina de nove anos de idade, cuja osteopoiquilose foi achado radiológico casual. Apresenta também as típicas pápulas lenticulares nas coxas e nádegas. O exame histopatológico das pápulas mostrou aumento das fibras elásticas, característico dos nevos conjuntivos do subtipo elástico.

Palavras-chave: MEDICINA OSTEOPÁTICA.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações