Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 90 Número 4




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Síndrome em questão*

Syndrome in question*


Juliano Peruzzo1; Fernanda Luca Nazar1; Mariana Quirino Tubone2; Gabriela Fortes Escobar1; Tania Ferreira Cestari1

1. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre (RS), Brasil
2. Clínica privada - Porto Alegre (RS), Brasil

Recebido em 25.12.2013.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 10.02.2014.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Peruzzo J, Nazar FL, Tubone MQ, Escobar GF, Cestari TF. Síndrome de Waardenburg tipo 1. An Bras Dermatol. 2015;90(4):589-90.

Correspondência:

Juliano Peruzzo
Rua Ramiro Barcelos, 2350 Bairro Santa Cecília
90035-903. Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail:julianoperuzzo@gmail.com

 

Resumo

A síndrome de Waardenburg é uma doença hereditária caracterizada por surdez neurossensorial, alterações da pigmentação e malformações faciais menores. Possui quatro variantes clínicas. Relatamos o caso de uma menina acometida pela síndrome (assim como sua mãe), que teve o diagnóstico firmado após a detecção e o tratamento da surdez.

Palavras-chave: Dermatopatias genéticas; Doenças genéticas inatas; Surdez; Síndrome de Waardenburg

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações