Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

31

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

31

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 90 Número 5




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Livedo reticular induzido por amantadina - Relato de caso*

Amantadine-induced livedo reticularis - Case report*


Maria Victória Quaresma1; Ana Carolina Dias Gomes2; Aline Serruya1,3; Dâmia Leal Vendramini1; Lara Braga1,3; Alice Mota Buçard1

1. Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay - Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro (RJ), Brasil
2. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil
3. Fundação Técnico-Educacional Souza Marques (FTESM) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 22.01.2014
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 18.02.2014
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Quaresma MV, Gomes-Dias AC, Serruya A, Vendramini DL, Braga L, Buçard-Mota A. Livedo reticular induzido por amantadina: relato de caso . An Bras Dermatol. 2015;90(5):743-5.

Correspondência:

Maria Victória Quaresma
Alameda Itu, 1030, 9 B - Jardim Paulista
01421-001 - São Paulo - SP Brasil
E-mail: mavi@mavictoria.com.br

 

Resumo

O livedo reticular é uma afecção espástico-anatômica dos pequenos vasos, que se traduz morfologicamente pelo aspecto reticulado, entremeando-se cianose, palidez e eritema. Esse pode ser congênito ou adquirido. Dentre a forma adquirida, destacam-se o livedo reticular fisiológico, o livedo reticular idiopático e o livedo por vasoespasmo, que representa a causa mais comum. O de origem medicamentosa merece destaque por ser menos usual. Os fármacos amantadina e norepinefrina são frequentemente implicados. A cianose costuma ser reversível se o fator causal for removido, porém, com a cronicidade, os vasos podem tornar-se permanentemente dilatados e telangiectásicos. Relatamos o caso de um paciente com doença de Parkinson e livedo reticular de evolução crônica, associado ao uso da amantadina. Houve melhora do quadro após suspensão do fármaco.

Palavras-chave: Amantadina; Doenças vasculares; Livedo reticular

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações