Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 4




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Elastose perfurante serpiginosa induzida pela D-penicilamina

Elastosis perforans serpiginous induced by D- penicillamine


ANA CRISTINA FORTES ALVES1, ANA CRISTINA CAMARGO DE CASTRO2, RICARDO ROMITI3, MIRIAN NACAGAMI SOTTO4, CYRO FESTA NETO5

1Residente de Dermatologia.
2Estagiária de Dermatologia.
3Médico Preceptor.
4Médica Supervisora, Divisão de Dermatologia. Professora Doutora, Departamento de Patologia.
5Professor Doutor Assistente, Serviço de Dermatologia.

Recebido em 14.12.1998. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 26.4.2000. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo - HC / USP

Correspondência:
Ana Cristina Fortes Alves Rua Bartira, 221 / 12 São Paulo SP 05009-000

 

Resumo

Elastose perfurante serpiginosa (EPS) é doença rara da pele, caracterizada pela eliminação transepidérmica de tecido fibroelástico anormal. A etiopatogenia da EPS ainda permanece incerta. Há três formas de EPS: idiopática, associada a certas doenças do tecido conectivo geneticamente determinadas e induzida pela D-penicilamina. Os autores relatam o caso de doente de 20 anos, do sexo masculino, portador de EPS induzida pela D-penicilamina, discutindo seus aspectos clínicos, histopatológicos e de microscopia eletrônica.

Palavras-chave: PENICILAMINA.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações