Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 2




Voltar ao sumário

 

Dermatopatologia

Sífilis secundária papulonodular: uma raridade clínica confirmada por critérios sorológicos e histológicos*

Papulonodular secondary syphilis: a rare clinic presentation confirmed by serologic and histologic exams*


John Verrinder Veasey1; Rute Facchini Lellis1; Maria Fernanda Feitosa de Camargo Boin2; Pedro Loureiro Porto3; Jessica Chia Sin Chen3

1. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil
2. Consultório particular - Londrina (PR), Brasil
3. Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSC-SP) - São Paulo (SP), Brasil

Recebido em 18.08.2014
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 09.12.2014
Suporte financeiro: nenhum.
Conflito de interesses: nenhum.
Como citar este artigo: Veasey JV, Lellis RF, Boin MFFC, Porto PL, Chen JCS. Sífilis secundária papulonodular: uma raridade clínica confirmada por critérios sorológicos e histológicos. An Bras Dermatol. 2016;91(2):205-7.

Correspondência:

John Verrinder Veasey
Rua Dr Cesário Mota Junior, 112
01221-020 Vila Buarque São Paulo, SP. Brasil
E-mail: johnveasey@uol.com.br

 

Resumo

A sífilis é uma doença infectocontagiosa, sexualmente transmissível, causada pelo Treponema pallidum e dividida de acordo com sua duração em três fases: primária, secundária e terciária. O secundarismo possui apresentação clínica polimorfa, e a lesão papulonodular pode estar presente. Essa forma papulonodular é rara: há 15 casos descritos na literatura nos últimos 20 anos. Relatamos quadro de sífilis secundária com lesões papulonodulares em um paciente do sexo masculino de 63 anos sem comorbidades. Foi evidenciado o treponema na lesão do secundarismo pelo exame imunoistoquímico.

Palavras-chave: Histologia; Infecções por treponema; Sífilis; Sífilis cutânea; Treponema; Treponema pallidum

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações