Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

28

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

28

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 3




Voltar ao sumário

 

Dermatopatologia

Reação hansênica tipo 2 com apresentação síndrome de Sweet-símile*

Type 2 leprosy reaction with Sweet's syndrome-like presentation*


Francielle Chiavelli Chiaratti; Egon Luiz Rodrigues Daxbacher; Antonielle Borges Faria Neumann; Thiago Jeunon

Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 13.10.2014
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 09.01.2015
Suporte financeiro: nenhum.
Conflito de interesses: nenhum.
Como citar este artigo: Chiaratti FC, Daxbacher ELR, Neumann ABF, Jeunon T. Reação hansênica tipo 2 com apresentação síndrome de Sweet-símile. An Bras Dermatol. 2016;91(3):346-50.

Correspondência:

Egon Luiz Rodrigues Daxbacher
Rua Sete de Setembro, 98, sala 1.103 Centro
20050-002 - Rio de Janeiro - RJ Brasil
Email: egondax@gmail.com

 

Resumo

Hanseníase é uma doença crônica caracterizada por manifestações nos nervos periféricos e na pele. O curso crônico da doença pode ser interrompido por fenômenos agudos chamados reações. Este artigo relata um caso peculiar de reação hansênica tipo 2 com apresentação síndrome de Sweet-símile, como primeira manifestação clínica da hanseníase, resultando em atraso no diagnóstico. A paciente apresentava características clínicas e histopatológicas reminiscentes da síndrome de Sweet, associadas a grupamentos de histiócitos vacuolizados contendo bacilos álcool-ácido resistentes isolados ou formando globias. Discute-se a dificuldade de reconhecimento da reação tipo 2 síndrome de Sweet-símile, o diagnóstico diferencial com a reação tipo 1 e o seu tratamento. É um desafio diagnóstico quando aparece como primeira manifestação da hanseníase e a histopatologia é fundamental para o diagnóstico nesta circunstância.

Palavras-chave: Hanseníase; Hanseníase multibacilar; Síndrome de Sweet

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações