Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 4




Voltar ao sumário

 

Revisão

Laserterapia na cicatrização de feridas associadas ao diabetes mellitus: revisão*

Laser therapy in wound healing associated with diabetes mellitus - Review*


Raquel Gomes de Sousa; Keila de Nazaré Madureira Batista

Universidade Federal do Pará (UFPA) – Belém (PA), Brasil

Recebido em 17.06.2014
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 12.03.2015
Suporte Financeiro: Nenhum.
Conflito de Interesses: Nenhum.
Como citar este artigo: Sousa RG, Batista KNM. Laserterapia na cicatrização de feridas associadas ao diabetes mellitus: revisão. An Bras Dermatol. 2016;91(4):487-94.

Correspondência:

Raquel Gomes de Sousa
Rua Augusto Corrêa, 01 - Portão 4 Cidade Universitária José Silveira Neto
Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional Setor Saúde
66075-110 Guamá, PA Brasil
Email: raquelgomes.rg@gmail.com

 

Resumo

O artigo aborda os resultados de uma revisão de literatura sobre a aplicação da laserterapia de baixa intensidade na cicatrização de feridas associadas ao diabetes mellitus nos últimos 10 anos.
OBJETIVO: Verificar o parâmetro mais eficaz na cicatrização de feridas associadas ao diabetes mellitus, bem como o tipo de laser mais utilizado.
METODOLOGIA: constituiu-se de pesquisa bibliográfica nas bases de dados Bireme, Scielo, Pubmed/Medline e Lilacs por meio da combinação entre os descritores relacionados ao tema. Foram selecionados, a partir dessas palavras-chave, artigos que abordassem a utilização de laser de baixa intensidade em feridas associadas ao diabetes, publicados no período de 2005 a 2014, nos idiomas Português ou Inglês.
RESULTADOS: Após análise da pesquisa, foram selecionados 12 estudos compatíveis com o tema proposto.
CONCLUSÃO: Com base nesta revisão, os trabalhos que apresentaram resultados mais satisfatórios na cicatrização de feridas diabéticas foram aqueles que aplicaram densidades de energia na faixa de 3-5 J/cm2, densidades de potência igual ou abaixo de 0,2 W/cm2 e emissão contínua. O laser de He-Ne com comprimento de onda 632,8 nm foi o mais utilizado.

Palavras-chave: Cicatrização; Pé diabético; Terapia a laser de baixa intensidade; Úlcera do Pé

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações