Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

31

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

31

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Expressão da heparanase em carcinoma basocelular e carcinoma de células escamosas*

Expression of heparanase in basal cell carcinoma and squamous cell carcinoma*


Maria Aparecida Silva Pinhal1,2; Maria Carolina Leal Almeida2; Alessandra Scorse Costa1; Thérèse Rachell Theodoro1,2; Rodrigo Lorenzetti Serrano1; Carlos D'Apparecida Santos Machado Filho1

1. Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André, SP, Brasil
2. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP, Brasil

Recebido em 21.07.2015
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 17.11.2015
Suporte Financeiro: FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior)
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Pinhal MAS, Almeida MCL, Costa AS, Theodoro TR, Serrano RL, Machado Filho CDS. Expressão da heparanase em carcinoma basocelular e carcinoma de células escamosas. An Bras Dermatol. 2016;91(5):595-600.

Correspondência:

Maria Aparecida Silva Pinhal
Avenida Príncipe de Gales, 821
Santo André - SP 09060-650 Brasil
E-mail: maspinhal@yahoo.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Heparanase é uma enzima capaz de clivar cadeias de heparam sulfato. Os oligossacarídeos gerados por degradação da heparanase facilitam a progressão tumoral. O carcinoma basocelular e o carcinoma de células escamosas compreendem tipos de câncer de pele não melanoma.
OBJETIVOS: Avaliar o perfil de glicosaminoglicanos e expressão da heparanase (HPSE) em duas linhagens de células humanas estabelecidas em cultura, queratinócitos imortalizados de pele (HaCaT) e células de carcinoma epidermoide (A431) bem como investigar a expressão de heparanase em carcinoma basocelular, carcinoma de células escamosas e pele da pálpebra de indivíduos não acometidos pela doença (controles).
MÉTODOS: Os glicosaminoglicanos sulfatados foram quantificados por eletroforese e método de Elisa indireto. A expressão de heparanase foi analisada por RT-PCR quantitativo (qRT-PCR).
RESULTADOS: A linhagem A431 apresentou aumento significativo do perfil de glicosaminoglicanos sulfatados, aumento da expressão de heparanase e diminuição do ácido hialurônico quando comparada à linhagem HaCaT. A expressão do mRNA da heparanase foi significativamente maior em carcinoma basocelular e carcinoma de células escamosas, comparativamente a amostras de pele controle. Também foi observado aumento da expressão de heparanase em carcinoma de células escamosas quando comparado ao carcinoma basocelular.
CONCLUSÃO: O perfil de glicosaminoglicanos, bem como a expressão de heparanase, é diferente entre as linhagens A431 e HaCaT. O aumento de expressão da heparanase em carcinoma basocelular e carcinoma de células escamosas sugere que tal enzima poderá ser útil no diagnóstico de tais tipos de câncer não melanoma e servir como uma molécula-alvo para futuras alternativas de tratamento.

Palavras-chave: Ácido hialurônico; Carcinoma de células escamosas; Carcinoma basocelular; Glicosaminoglicanas; Neoplasias cutâneas; Reação em cadeia da polimerase

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações