Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Corynebacterium parvum como coadjuvante no tratamento da hanseníase multibacilar

Corynebacterium parvum as an auxiliary treatment for multibacillary leprosy


ITAMAR BELO DOS SANTOS1, ANTONIO CARLOS PEREIRA JR.2, DJALMA AGRIPINO DE MELO3

1Doutorando.
2Orientador.
3Revisor da estatística.

Recebido em 22.7.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 8.8.2000. Trabalho realizado no Centro de Estudos Dermatológicos do Recife - CEDER, Santa Casa de Misericórdia. Resumo de tese, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1998.

Correspondência:
Itamar Belo dos Santos Estrada do Encanamento, 1364 Recife PE 52050-010 Tel / Fax: (81) 441-2953

 

Resumo

*Fundamentos:* As formas virchowiana (VV) e dimorfa virchowiana (DV) da hanseníase apresentam deficiência da imunidade celular. O Corynebacterium parvum é bactéria que, morta pelo calor, vem sendo usada como estimulante imunológico no tratamento de tumores e infecções. *Objetivos:* Testar a ação do C. parvum como coadjuvante no tratamento das formas VV e DV da hanseníase e avaliar as modificações dos quadros dermatológico, histopatológico, baciloscópico e imunológico, decorrentes do uso C. parvum associado à MDT e da MDT isoladamente no tratamento dessas formas da doença. *Metodologia:* Estudados 40 pacientes portadores de hanseníase das formas VV e DV, divididos em dois grupos (A e B) de 20 indivíduos cada, de acordo com o esquema terapêutico usado. No grupo A foi empregado o esquema de MDT básico para multibacilares. No grupo B foi utilizado como terapêutica o C. parvum associado a MDT. A avaliação clínica foi feita por meio de escores estabelecidos para as lesões cutâneas de hanseníase. O quadro histopatológico foi estudado avaliando a intensidade do infiltrado dérmico. A baciloscopia permitiu o controle dos índices bacilar e morfológico do M. leprae. A resposta à reação de Mitsuda e a relação de células CD4+/CD8+ no sangue circulante foram os aspectos imunológicos estudados. *Resultados:* A associação de C. parvum com a MDT mostrou, estatisticamente, ser mais eficiente do que a MDT usada isoladamente na involução das lesões cutâneas e na redução da persistência de bacilos viáveis em portadores de hanseníase VV e DV. Também não se mostrou eficaz na estimulação da reação de Mitsuda nem no aumento da relação CD4+/CD8+ do sangue circulante. O C. parvum não induziu a ocorrência de reações hansenóticas durante seu uso. Não foram encontradas, após o uso do C. parvum, alterações renais, hepáticas ou hemáticas, de acordo com os exames laboratoriais realizados. *Conclusões:* Este estudo demonstrou que o C. parvum associado à MDT é mais eficaz do que a MDT isoladamente no tratamento das formas VV e DV da hanseníase.

Palavras-chave: PROPIONIBACTERIUM ACNES., ADJUVANTES IMUNOLÓGICOS, HANSENÍASE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações