Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 75 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Linfadenectomia seletiva com biópsia de linfonodo sentinela no melanoma cutâneo. Experiência brasileira - Projeto FAPESP 97/2516-0

Selective lymphadenectomy with sentinel lymphonodus biopsy in cutaneous melanoma. Brazilian experience - FAPESP Project 97/2516-0


RENATO S. DE OLIVEIRA FILHO1, IVAN A. D. DE OLIVEIRA SANTOS2, LYDIA MASSAKO FERREIRA3, FERNANDO AUGUSTO DE ALMEIDA4, ANTONIO BARBIERI5, MILVIA MARIA SIMÕES E SILVA ENOKIHARA6

1Professor Doutor; Colaborador, Disciplina de Cirurgia Plástica.
2Professor Doutor; Docente da Disciplina de Cirurgia Plástica.
3Professora Titular, Disciplina de Cirurgia Plástica.
4Professor Doutor, Chefe, Departamento de Dermatologia.
5Professor Doutor; Chefe, Departamento de Medicina Nuclear.
6Médica, Departamento de Patologia.

Recebido em 25.10.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 5.7.2000. Trabalho realizado na Escola Paulista de Medicina - UNIFESP.

Correspondência:
Renato Santos de Oliveira Filho Rua Carlos Millan, 37 São Paulo SP 01456-030 Tel: (11) 3031-5809 Fax: (11) 3031-7681 "E-mail":rsof@zipmail.com.br

 

Resumo

*Fundamentos:* O tratamento dos linfonodos regionais nos pacientes com melanoma localizado ainda continua controverso. A biópsia de linfonodo sentinela (LS) parece trazer uma luz para essa controvérsia, selecionando pacientes para se submeterem a lindadenectomia completa. *Objetivos:* Avaliar a reprodutibilidade da técnica. Comparar resultados encontrados com a literatura. *Métodos:* Oitenta e cinco pacientes, idade mediana de 43,5 anos, portadores de melanoma cutâneo localizado, espessura mediana de Breslow = 1,5mm, foram submetidos à biópsia de LS utilizando-se AP e DGI. *Resultados:* A linfocintigrafia mostrou drenagem ambígua em 18 pacientes totalizando 103 bases linfáticas. O LS foi encontrado em 96,6% das bases e estava comprometido comprometido em 17 pacientes (20%). Quatro pacientes (4,7%) com LS negativo apresentaram recorrência (seguimento mediano de 17 meses). *Conclusões:* Nossa experiência corrobora os dados da literatura de que a biópsia de LS é uma técnica reprodutível e as taxas de encontro do LS e de falso-negativo estão dentro do esperado, porém, é preciso destacar a natureza ainda investigativa desse procedimento.

Palavras-chave: EXCISÃO DO GÂNGLIO LINFÁTICO, IMUNOHISTOQUÍMICA, MELANOMA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações