Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 6




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Dermatofitose causada por Microsporum gypseum em lactentes: relato de quatro casos e revisão da literatura*

Dermatophytosis caused by Microsporum gypseum in infants: report of four cases and review of the literature*


Beatriz da Silva Souza1; Débora Sarzi Sartori2; Carin de Andrade3; Edna Weisheimer4; Ana Elisa Kiszewski1

1. Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil
2. Clínica privada – Pelotas (RS), Brasil
3. Clínica privada – Joinville (SC), Brasil
4. Clínica privada – Estrela (RS), Brasil

Recebido em 14.08.2014
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 24.11.2015
Suporte financeiro: nenhum
Conflito de interesses: nenhum
Como citar este artigo: Souza BS, Sartori DS, Andrade C, Weisheimer E, Kiszewski AE. Dermatofitose causada por Microsporum gypseum em lactentes: relato de quatro casos e revisão da literatura. An Bras Dermatol. 2016;91(6):825-7.

Correspondência:

Ana Elisa Kiszewski
Rua Sarmento Leite, 245 Centro Histórico
90050-170 - Porto Alegre - RS Brasil
Email: kiszewski@yahoo.com.br

 

Resumo

A dermatofitose por Microsporum gypseum é rara, principalmente em lactentes, com poucos casos publicados. O diagnóstico nessa faixa etária é muitas vezes tardio. Nós revisamos a literatura e relatamos quatro novos casos de tinha de pele glabra causada por M. gypseum simulando eczema em lactentes. Considerando os casos novos e os previamente relatados, a metade dos pacientes foi exposta a areia, enfatizando a importância desse veículo de transmissão nesse grupo etário. Em conclusão, a dermatofitose por M. gypseum, embora rara, deve fazer parte do diagnóstico diferencial de dermatoses inflamatórias em lactentes. A suspeita clínica e a disponibilidade de cultura são as chaves para o diagnóstico.

Palavras-chave: Lactente; Microsporum; Tinha

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações