Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

2

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

2

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 91 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Metástase cutânea como primeira manifestação de neoplasia maligna oculta de mama - Relato de caso*

Cutaneous metastasis as the first manifestation of occult malignant breast neoplasia*


Ellem Tatiani de Souza Weimann1; Erica Bruder Botero2; Cinthia Mendes3; Marcel Alex Soares dos Santos4; Rafael Fantelli Stelini5; Caroline Romanelli T. Zelenika4

1. Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André (SP), Brasil
2. Clínica particular – Araçatuba (SP), Brasil
3. Clínica particular – Tubarão (SC), Brasil
4. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) – Campinas (SP), Brasil
5. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) – Campinas (SP), Brasil

Recebido em 17.03.2015
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 27.05.2015
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Weimann ETS, Botero EB, Mendes C, Santos MAS, Stelini RF, Zelenika CRT. Metástase cutânea como primeira manifestação de neoplasia maligna oculta de mama - Relato de caso. An Bras Dermatol. 2016;91(5 Supl 1):S105-7.

Correspondência:

Ellem Tatiani de Souza Weimann
Av. John Boyd Dunlop, s/nº Jardim Ipaussurama
13060-904 - Campinas - SP Brasil
E-mail: tatianisouza03@yahoo.com.br

 

Resumo

As metástases cutâneas de tumores primários de órgãos internos acometem de 0,7 a 9% dos pacientes com câncer. Relatamos o caso de uma paciente de 65 anos, encaminhada ao nosso Serviço pelo surgimento de pápulas normocrômicas em tronco e membros superiores três meses antes da consulta. O exame histopatológico da pele revelou infiltração cutânea difusa por pequenas células redondas. A imuno-histoquímica foi positiva para AE1/AE3, CK7, receptor de estrogênio e mamoglobina. O diagnóstico final foi de metástase cutânea de carcinoma oculto de mama, uma vez que a neoplasia sólida primária não foi identificada. A localização do tumor primário não é possível em 5-10% dos casos. Entre estes, 27% são identificados antes do falecimento do paciente; 57%, na autópsia; e nos 16% restantes é impossível localizá-lo.

Palavras-chave: Metástase Neoplásica; Neoplasias da Mama; Pele

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações