Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Pioderma gangrenoso exuberante em paciente com hepatite autoimune*

Exuberant pyoderma gangrenosum in a patient with autoimmune hepatitis*


Stephanie Galiza Dantas1; Leonardo Pereira Quintella2; Nurimar Conceição Fernandes1

1. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil
2. Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 23.06.2015
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 11.01.2016
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Dantas SG, Quintella LP, Fernandes NC. Pioderma gangrenoso exuberante em paciente com hepatite autoimune. An Bras Dermatol. 2017;92(1):108-11

Correspondência:

Stephanie Galiza Dantas
Rua Rodolpho Paulo Rocco, 255, 5º andar
Secretaria de Dermatologia Cidade Universitária Ilha do Fundão
21941-913 – Rio de Janeiro, RJ Brasil
E-mail: stegaliza@gmail.com

 

Resumo

O pioderma gangrenoso é uma dermatose neutrofílica rara, cuja principal apresentação clínica são úlceras com bordas eritematovioláceas e subminadas e fundo grosseiro com exsudato purulento ou hemorrágico. Pode ser primário ou estar associado a doença subjacente, entretanto a associação com hepatite autoimune foi pouco descrita na literatura. Seu diagnóstico é baseado no quadro clínico característico e na exclusão de outras causas de úlcera. O presente trabalho objetiva discutir o manejo da corticoterapia e a relevância do tratamento local. Relatamos um caso com evolução tórpida, apresentando-se com úlceras múltiplas e profundas em paciente jovem com hepatite autoimune, ocasionando dor e incapacidade importantes. Houve êxito terapêutico com cicatrização completa das lesões após dois meses de tratamento.

Palavras-chave: Carboximetilcelulose sódica; Hepatite; Hepatite autoimune; Pioderma; Pioderma gangrenoso; Terapêutica; Úlcera; Úlcera cutânea; Úlcera da perna

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações