Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 1




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Você conhece essa síndrome?*

Do you know this syndrome? Hand-foot syndrome*


Cintia Santos Braghiroli1; Rodrigo Ieiri1; Juliana Polizel Ocanha1; Rafael Bispo Paschoalini2; Hélio Amante Miot1

1. Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu, da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil
2. Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu, da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil

Recebido em 01.04.2015
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 13.07.2015
Suporte financeiro: nenhum
Conflito de interesses: nenhum
Como citar este artigo: Braghiroli CS, Ieiri R, Ocanha JP, Paschoalini RB, Miot HA. Você conhece essa síndrome? Síndrome mão-pé An Bras Dermatol. 2017; 92(1):123-5

Correspondência:

Departamento de Dermatologia e Radioterapia
Faculdade de Medicina de Botucatu — Unesp, SN
18618-000 Botucatu, SP
Fone/Fax: +55 14 3882-4922
E-mail: heliomiot@fmb.unesp.br

 

Resumo

Síndrome mão-pé é um efeito adverso cutâneo comum, associado a certos quimioterápicos sistêmicos. Caracteriza-se por eritema, edema e dor em queimação, principalmente nas superfícies palmoplantares. Relatamos o caso de uma idosa sob quimioterapia após carcinoma mamário, que apresentou sintomas dois meses depois do início do esquema. Não há estudos que explorem terapêuticas específicas. Deve-se reduzir a dose do agente, aumentar o intervalo entre os ciclos ou até interromper a quimioterapia. Emolientes, analgésicos e compressas frias são descritos como eficientes. Depois da alopecia e da mucosite, a síndrome mão-pé é a reação quimioterápica adversa dermatológica mais comum.

Palavras-chave: Erupção por droga; Quimioterapia; Quimioterapia adjuvante; Síndrome mão-pé

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações