Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

28

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

28

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Limitação da atividade e restrição da participação social em relação à faixa etária, ao sexo e à escolaridade de pessoas com hanseníase*

Limitation of activity and restriction of social participation in relation to age range, gender, and education in people with leprosy*


Bianca Manzan Reis1; Shamyr Sulyvan de Castro2; Luciane Fernanda Rodrigues Martinho Fernandes3

1. Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – São Carlos (SP), Brasil
2. Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal do Ceará (UFC) – Fortaleza (CE), Brasil
3. Departamento de Fisioterapia Aplicada do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – Uberaba (MG), Brasil

Recebido em 02.10.2015.
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 16.05.2016.
Suporte financeiro: Proext/MEC/UFTM-2012.
Conflito de interesses: nenhum.
Como citar este artigo: Reis BM, Castro SS, Fernandes LFRM. Limitação da atividade e restrição da participação social em relação à faixa etária, ao sexo e à escolaridade de pessoas com hanseníase. An Bras Dermatol. 2017;92(3):339-43.

Correspondência:

Luciane Fernanda Rodrigues Martinho Fernandes
Av. Maria de Santana Borges, 1.600, casa 11
38055-000 - Uberaba - MG Brazil
E-mail: fernandes.luciane62@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: No Brasil, 38 mil novos casos de hanseníase são descobertos a cada ano, tornando-a um problema de saúde pública.
OBJETIVO: Identificar se há associação da limitação da atividade e da restrição da participação social com alguns dados demográficos (faixa etária, sexo e escolaridade) dos pacientes de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com diagnóstico de hanseníase.
MÉTODOS: Para a avaliação da limitação da atividade, foi utilizada a escala Salsa e para a avaliar a restrição da participação social, foi empregada a escala de participação.
RESULTADOS: As avaliações foram realizadas nos 31 frequentadores da UBS com diagnóstico de hanseníase. O gênero masculino foi o mais acometido pela hanseníase, a forma multibacilar foi a predominante, e a escolaridade se mostrou um fator importante quando relacionada aos agravos da doença entre os indivíduos avaliados. Em relação à limitação da atividade e à restrição da participação social, o percentual de indivíduos sem limitações e sem restrições foi maior em ambas as escalas.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: A principal limitação está na pequena amostra avaliada.
CONCLUSÃO: Para a amostra estudada, não houve associação da limitação da atividade, avaliada pela escala Salsa, nem da restrição da participação social, avaliada pela escala de participação, com os dados demográficos analisados.

Palavras-chave: Atividades cotidianas; Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde; Hanseníase; Participação social

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações