Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Padrões dermatoscópicos de nevos melanocíticos em crianças e adolescentes: um estudo transversal*

Dermoscopic patterns of melanocytic nevi in children and adolescents: a cross-sectional study*


Christiane Donato Piazza; Sergio Yamada; Aline P Marcassi; Marina G Maciel; Maria P Seize; Silmara C P Cestari

Ambulatório de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo (EPM-UNIFESP) – São Paulo (SP), Brasil

Recebido em 24.02.2015
Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 13.01.2016
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Piazza CD, Yamada S, Marcassi AP, Maciel MG, Seize MP, Cestari SCP. PPadrões dermatoscópicos de nevos melanocíticos em crianças e adolescentes: um estudo transversal. An Bras Dermatol. 2017;92(3):344-8.

Correspondência:

Christiane Donato Piazza
Rua Borges Lagoa 508
04038-001 - São Paulo - SP Brazil
Email: christiane.piazza@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A infância é um período dinâmico com relação à nevogênese. A dermatoscopia é uma técnica não invasiva, recomendada para a avaliação de lesões cutâneas pigmentadas.
OBJETIVOS: O propósito deste estudo foi descrever as estruturas e padrões dermatoscópicos de nevos melanocíticos observados em crianças e adolescentes.
MÉTODOS: A dermatoscopia com documentação fotográfica foi usada para nevos localizados na face, tronco e extremidades de 38 pacientes com idades de 1 a 16 anos, examinados no Ambulatório de Dermatologia Pediátrica da Universidade Federal de São Paulo(EPM-UNIFESP).
RESULTADOS: O estudo incluiu 201 lesões cutâneas diagnosticadas como nevos durante exame clínico. Na avaliação do padrão dermatoscópico global das lesões, o observado mais frequentemente foi o reticular (39,0%), seguido do homogêneo (23,9%) e globular (16,4%). Durante a avaliação das estruturas dermatoscópicas, de acordo com a região do corpo, a rede pigmentar foi a mais observada nas extremidades.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Uma limitação a ser considerada é que a inclusão de lesões pequenas ou recentes pode dificultar a diferenciação entre pontos e glóbulos.
CONCLUSÕES: Neste estudo, o padrão mais observado foi o reticular. Houve uma diferença na predominância de estruturas, dependente da localização anatômica.

Palavras-chave: Criança; Dermoscopia; Nevo

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações