Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Psicopatologia e alexitimia em pacientes com psoríase*

Psychopathology and alexithymia in patients with psoriasis*


Panagiota Korkoliakou1; Vasiliki Efstathiou1; Ioanna Giannopoulou1; Christos Christodoulou1; Anargyros Kouris2; Dimitrios Rigopoulos2; Athanasios Douzenis1

1. Departamento de Psiquiatria, University of Athens Medical School, Attikon University General Hospital – Atenas, Grécia
2. Departmento def Dermatologia, University of Athens Medical School, Attikon University General Hospital – Atenas, Grécia

Recebido em 03.02.2016.
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 12.06.2016.
Suporte Financeiro: Nenhum.
Conflito de Interesses: Nenhum.
Como citar este artigo: Korkoliakou P, Efstathiou V, Giannopoulou I, Christodoulou C, Kouris A, Rigopoulos D, Douzenis A. Psicopatologia e alexitimia em pacientes com psoríase. An Bras Dermtatol. 2017;92(4):511-6

Correspondência:

Vasiliki Efstathiou
Department of Psychiatry, University of Athens Medical
School,"Attikon" University General Hospital
1 Rimini Street
12462 Athens, Greece
E-mail: v_efstathiou@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A psoríase é uma doença inflamatória cutânea crônica e recidivante que acarreta impacto psicossocial na vida dos pacientes.
OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo investigar a psicopatologia em pacientes com psoríase com base em instrumento psicométrico válido, bem como verificar a relação entre psicopatologia e alexitimia.
MÉTODOS: 108 pacientes com psoríase foram incluídos no estudo. A psicopatologia foi avaliada com a Lista de Verificação de Sintomas-90 Revisada (SCL-90-R), e a alexitimia, com a Escala de Alexitimia de Toronto (TAS-20). A severidade da doença foi clinicamente avaliada utilizando-se o Índice de Área e Severidade da Psoríase.
RESULTADOS: Quanto às dimensões psicopatológicas, pacientes do sexo feminino apresentaram níveis estatisticamente mais significantes de somatização, depressão, ansiedade, ansiedade fóbica e psicoticismo do que os homens. Pacientes com alexitimia apresentaram níveis estatisticamente mais significantes de somatização, sensibilidade interpessoal, ansiedade e ansiedade fóbica em relação aos pacientes não alexitímicos. A alexitimia correlacionou-se positivamente com somatização (r = 0,26, p < 0,01), sensibilidade interpessoal (r = 0,24, p < 0,05), depressão (r = 0,27, p < 0,01), ansiedade (r = 0,26, p < 0,01) e ansiedade fóbica (r = 0,26, p < 0,01). Além disso, a alexitimia também contribuiu para a predição dessas condições.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Amostra de estudo maior poderia produzir resultados mais seguros e generalizados. No entanto, até o presente momento, este foi o primeiro estudo a investigar várias dimensões psicopatológicas em pacientes com psoríase.
CONCLUSÕES: Os resultados deste estudo indicam que a alexitimia e o sexo feminino foram associados a várias dimensões psicopatológicas em pacientes com psoríase. Pode-se sugerir que a alexitimia constitui fator importante no desenvolvimento de transtornos mentais entre pacientes com psoríase.

Palavras-chave: Ansiedade; Depressão; Emoções manifestas; Psoríase; Psicopatologia

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações