Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 1




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Pênfigo foliáceo endêmico / fogo selvagem

Endemic pemphigus foliaceous / fogo selvagem


IPHIS TENFUSS CAMPBELL1, VITOR REIS2, VALÉRIA AOKI2, PAULO ROWILSON CUNHA3, GUNTER HANS FILHO4, GILVAN FERREIRA ALVES5, ROSICLER ROCHA AIZA ALVARES6, HORÁCIO FRIEDMAN7

1Mestre em Dermatologia, Universidade Federal de São Paulo. Dermatologista, Hospital Universitário – UnB.
2Mestre; Doutor em Dermatologia, USP. Professor Assistente, HC – USP.
3Mestre; Doutor em Dermatologia, USP. Professor Assistente, Faculdade de Medicina de Jundiaí – SP.
4Mestre; Doutor em Dermatologia, USP. Professor Assistente, Faculdade de Medicina de Campo Grande – MS.
5Mestre em Dermatologia, Brasília – DF.
6Mestre; Doutor em Dermatologia, UnB. Professora Visitante, Hospital Universitário – UnB.
7Mestre; Doutor em Patologia, UnB. Professor Titular de Patologia, Faculdade de Medicina – UnB.

Recebido em 26.01.98 Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 21.08.99 Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário - UnB - Brasília - DF.

Correspondência:
Iphis Campbell SQS 207 “A” 301 Brasília DF 70253-010 "E-mail":iphiscampbell@uol.com.br

 

Resumo

Pênfigo foliáceo endêmico, também denominado fogo selvagem, é dermatose bolhosa auto-imune, de causa desconhecida, endêmica no Brasil e, em menor escala, em outros países sul-americanos. A doença, que acomete mais freqüentemente adultos jovens que vivem nas áreas rurais de regiões endêmicas, caracteriza-se, clinicamente, por bolhas e erosões na pele, e, histologicamente, por acantólise e for - mação de bolhas subcórneas. Imunologicamente, auto-anticorpos da subclasse IgG4, cujo antígeno alvo é a desmogleína 3, uma molécula dos desmossomos dos queratinócitos pertencentes à família das caderinas, são os responsáveis pela acantólise. Os primeiros registros da doença são do início do século 20, no Estado de São Paulo. Nos anos seguintes, a doença se espalhou para os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Paraná, seguindo a onda de desmatamento e desenvolvimento dessas regiões, onde, nas décadas de 1960, 1970 e 1980 atingiu seu apogeu em número absoluto de casos. Atualmente, o maior número de casos concentra-se na região Centro-Oeste, originando-se de focos estabilizados, com significativo acometimento das populações indígenas.

Palavras-chave: PENFIGÓIDE BOLHOSO., PÊNFIGO, EPIDEMIOLOGIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações