Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Você conhece essa síndrome?*

Do you know this syndrome? Ascher´s syndrome: clinical findings of little known triad*


Carolina Mendonça Gama Donato1; Daniel Fernandes Melo2,3; Juliana de Noronha Santos Netto4,5

1. Serviço de Dermatologia do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil
2. Programa de Pós-graduação em Ciências Médicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil
3. Ambulatório de Alopecias do Serviço de Dermatologia do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil
4. Ambulatório de Diagnóstico Oral do Serviço de Dermatologia do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil
5. Disciplina de Estomatologia da Universidade Estácio de Sá – Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Recebido em 06.04.2017
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 30.05.2017
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Donato CMG, Melo DF, Netto JNS. Você conhece essa síndrome? Síndrome de Ascher: achados clínicos de tríade pouco conhecida. An Bras Dermatol. 2017; 92(5):731-2.

Correspondência:

Carolina Mendonça Gama Donato
Rua Cezar Zama, 185 Lins de Vasconcelos
20725-090 Rio de Janeiro, RJ Brasil
E-mail: carolinam.gama@yahoo.com.br

 

Resumo

A Síndrome de Ascher é composta por lábio duplo, blefarocálase e eventualmente aumento atóxico da tireoide. É condição rara, benigna, pouco relatada e, por vezes, diagnosticada erroneamente, que afeta, preferencialmente, pacientes antes dos 20 anos de idade. A etiologia ainda permanece desconhecida, embora fatores como trauma, disfunção hormonal e hereditariedade tenham sido sugeridos. O tratamento cirúrgico é indicado para melhora estética ou funcional. O caso em questão relata paciente com diagnóstico de Síndrome de Ascher, baseado nos achados clínicos de lábio duplo e blefarocálase.

Palavras-chave: Bócio; Lábio; Pálpebras

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações