Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Lúpus eritematoso sistêmico bolhoso em criança de 10 anos*

Bullous systemic lupus erythematosus in a 10-year-old child*


Nelise Ritter Hans-Bittner1; Guilherme Canho Bittner1; Günter Hans Filho1,2; Luiz Carlos Takita1,3

1. Serviço de Dermatologia Dr. Günter Hans, do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS) – Campo Grande (MS), Brasil
2. Disciplina de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Famed-UFMS) – Campo Grande (MS), Brasil
3. Disciplina de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Famed-UFMS) – Campo Grande (MS), Brasil

Trabalho submetido em 22.05.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 19.09.2016
Suporte financeiro: nenhum
Conflitos de interesses: nenhum
Como citar este artigo: Hans-Bittner NR, Bittner GC, Hans-Filho G, Takita LC. Lúpus eritematoso sistêmico bolhoso em criança de 10 anos. An Bras Dermatol. 2017;92(5 Supl 1):77-9.

Correspondência:

Nelise Ritter Hans Bittner
Rua Princesa Isabel, 422 Jardim dos Estados
79002-510 - Campo Grande, MS Brasil
E-mail: nelisehans@gmail.com

 

Resumo

O lúpus eritematoso sistêmico bolhoso (LESB) é afecção bolhosa subepidérmica autoimune, rara, com poucos casos descritos na infância. Possui características clinicopatológicas distintas. Relata-se caso de LESB em criança de 10 anos portadora de lúpus eritematoso sistêmico, em vigência de terapia com prednisona e hidroxicloroquina. Houve remissão completa do quadro com dapsona, sem recorrência das lesões cutâneas durante um ano de seguimento. Destacam-se sua raridade e a idade precoce do acometimento.

Palavras-chave: Autoimunidade; Dermatopatias vesiculobolhosas; Lúpus eritematoso sistêmico

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações