Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Alopecia frontal fibrosante e líquen plano pigmentoso: desafio diagnóstico e terapêutico*

Frontal fibrosing alopecia and lichen planus pigmentosus: diagnosis and therapeutic challenge*


Fabiane Andrade Mulinari-Brenner1; Marina Riedi Guilherme2; Murilo Calvo Peretti1; Betina Werner3

1. Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC- UFPR) – Curitiba (PR), Brasil
2. Curso de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba (PR), Brasil
3. Disciplina de Patologia Básica da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba (PR), Brasil

Trabalho submetido em 23.03.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 17.04.2016
Suporte financeiro: nenhum
Conflitos de interesses: nenhum
Como citar este artigo: Mulinari-Brenner FA, Guilherme MR, Peretti MC, Werner B. Alopecia frontal fibrosante e líquen plano pigmentoso: desafio diagnóstico e terapêutico. An Bras Dermatol. 2017;92(5 Supl 1):21-4.

Correspondência:

Fabiane Andrade Mulinari-Brenner
R. General Carneiro, 181 Alto da Glória
80060-900 - Curitiba, PR Brasil
E-mail: fmbrenner@ufpr.br

 

Resumo

Alopecia frontal fibrosante é variante de líquen plano pilar com perda capilar progressiva marginal em couro cabeludo, sobrancelhas e axilas. Apresenta-se caso de alopecia frontal fibrosante e líquen plano pigmentoso em mulher adulta pós-menopausa, que iniciou alopecia em sobrancelhas e, na evolução, em região frontoparietal, com hiperpigmentação periocular e cervical de difícil manejo. O controle se deu após corticoterapia sistêmica e finasterida. A variante pigmentosa do líquen plano é incomum e, ainda mais infrequente, é sua associação com alopecia frontal fibrosante, e deve ser lembrada em pacientes acometidas por alopecia cicatricial de padrão líquen plano pilar e por áreas de hipercromia cutânea revelando hiperpigmentação perifolicular refratária a múltiplos tratamentos. Este caso ilustra desafio diagnóstico e terapêutico frente a alopecia cicatricial e hiperpigmentação perifolicular.

Palavras-chave: Alopecia; Hiperpigmentação; Líquen plano

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações