Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Hiperpigmentação como apresentação peculiar de micose fungoide*

Hyperpigmentation as a peculiar presentation of mycosis fungoides*


Ying-Yi Lu1,2,3; Chieh-Hsin Wu2,4,5; Chun-Ching Lu6; Chien-Hui Hong1,7

1. Departamento de Dermatologia do Kaohsiung Veterans General Hospital – Kaohsiung, Taiwan
2. Graduate Institute of Medicine, College of Medicine, Kaohsiung Medical University – Kaohsiung, Taiwan
3. Departamento de Aplicações e Cuidados Cosméticos da Yuh-Ing Junior College of Health Care & Management – Kaohsiung, Taiwan
4. Divisão de Neurocirurgia do Departamento de Cirurgia do Kaohsiung Medical University Hospital – Kaohsiung, Taiwan
5. Departamento de Cirurgia da School of Medicine, College of Medicine, Kaohsiung Medical University – Kaohsiung, Taiwan
6. Departamento de Ortopedia do Taipei Veterans General Hospital – Taipei, Taiwan
7. Departamento de Dermatologia da National Yang-Ming University, College of Medicine – Taipei, Taiwan

Trabalho submetido em 05.01.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 09.04.2016
Suporte financeiro: nenhum
Conflitos de interesses: nenhum
Como citar este artigo: Lu YY, Wu CH, Lu CC, Hong C. Hiperpigmentação como apresentação peculiar de micose fungoide. An Bras Dermatol. 2017;92(5 Supl 1):59-61.

Correspondência:

Ying-Yi Lu
No. 386 Ta-Chung 1st Rd
Kaohsiung City 81362, Taiwan
E-mail: actinpactinp@yahoo.com.tw, myosinpp@yahoo.com.tw

 

Resumo

A micose fungoide hiperpigmentada é um subtipo extremamente raro da micose fungoide. Apresenta-se como múltiplas máculas pigmentadas sem poiquilodermia e se caracteriza por um fenótipo CD8+ na imunoistoquímica. Este relato descreve um caso típico de micose fungoide hiperpigmentada numa mulher de 62 anos de idade, que se apresentou com múltiplas máculas hiperpigmentadas no tronco e no membro inferior direito com sete anos de evolução e progressão nos últimos seis meses. A histologia e a marcação imunoistoquímica das amostras de pele confirmaram o diagnóstico de micose fungoide. Ela recebeu tratamento com psoraleno e ultravioleta A (Puva). Com oito semanas de tratamento, o eritema desapareceu, e não houve recorrência num período de acompanhamento de seis meses. Uma mácula hiperpigmentada de difícil tratamento deve levantar a suspeita clínica de micose fungoide e levar à biopsia cutânea.

Palavras-chave: Antígenos CD8; Hiperpigmentação; Micose fungoide

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações