Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Linfocitoma cutis na região inguinal: relato de um caso raro de afecção linfoproliferativa benigna*

Lymphocytoma cutis on the inguinal region: report of a rare case of benign lymphoproliferative disorder*


Wildson Santos Craveiro Rosa1; Régio José Santiago Girão2; Iluska Maria Soares de Carvalho1; Lana Mayara Meneses Lustosa Vargas1

1. Departamento de Medicina da Faculdade Integral Diferencial (Facid-DeVry) – Teresina (PI), Brasil
2. Serviço de Dermatologia do Hospital Getúlio Vargas (HGV) – Teresina (PI), Brasil

Trabalho submetido em 07.01.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.01.2016
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Rosa WSC, Girão RJS, Carvalho IMS, Vargas LMML. Linfocitoma cutis na região inguinal: relato de um caso raro de afecção linfoproliferativa benigna. An Bras Dermatol. 2017;92(5 Supl 1):71-3.

Correspondência:

Wildson Santos Craveiro Rosa
Avenida João de Paiva, 125 - Centro
64290-000 - Altos, PI Brasil
E-mail: wildson-santos125@hotmail.com

 

Resumo

Os linfocitomas cutâneos, ou hiperplasias linfoides reativas benignas, são lesões inflamatórias da pele que simulam, clínica e histologicamente, um linfoma maligno. Podem ser idiopáticos, o que ocorre na maioria das vezes, ou desencadeados por diversos estímulos, como picadas de insetos, tatuagens, injeções e herpes-zóster. Clinicamente as lesões são pápulas, placas ou nódulos, de consistência mole e coloração eritematosa, localizados preferencialmente nos membros superiores e na face. O diagnóstico baseia-se no histopatológico e na imunoistoquímica. A infiltração com corticoide, a criocirurgia, a fototerapia, a radioterapia e a cirurgia podem ser opções terapêuticas em casos que requeiram tratamento imediato. Com o objetivo de demonstrar uma apresentação atípica do tumor, será relatado um caso de linfocitoma cutis em região inguinal, descrevendo seu diagnóstico e seu tratamento.

Palavras-chave: Corticosteroides; Hidroxicorticosteroides; Hiperplasia; Pseudolinfoma

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações