Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

36

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 92 Número 5 S1




Voltar ao sumário

 

Relato de Caso

Doença de Crohn metastática, apesar de terapêutica com infliximabe*

Metastatic Crohn’s disease despite infliximab therapy*


Sara Campos1; Inês Coutinho2; José Carlos Cardoso2; Francisco Portela1

1. Serviço de Gastrenterologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) – Coimbra, Portugal
2. Serviço de Dermatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) – Coimbra, Portugal

Trabalho submetido em 18.02.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 28.07.2016
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Campos S, Coutinho I, Cardoso JC, Portela F. Doença de Crohn metastática, apesar de terapêutica com infliximabe. An Bras Dermatol. 2017;92(5 Supl 1):39-41.

Correspondência:

Sara Campos
Praceta Prof. Mota Pinto
3000-075 Coimbra Portugal
E-mail: saratcampos@gmail.com

 

Resumo

A doença de Crohn metastática é uma manifestação extraintestinal rara da doença de Crohn. Define-se pela presença de lesões cutâneas polimórficas, caraterizadas por granulomas não caseosos em locais anatomicamente distintos do trato gastrointestinal. Reportamos um caso raro de doença de Crohn metastática com múltiplas lesões cutâneas clinicamente heterogêneas, em paciente com diagnóstico prévio de doença de Crohn, já em remissão pelo uso de anti-TNF-α. Este caso realça a necessidade de elevado índice de suspeição e biópsia precoce perante lesões cutâneas persistentes em pacientes com doença de Crohn, mesmo sob terapêutica biológica. Adicionalmente, reforça a necessidade de monitorização dos níveis séricos de infliximabe, com intensificação da dose caso os níveis estejam reduzidos ou sejam indetectáveis.

Palavras-chave: Agentes biológicos; Doença de Crohn; Granuloma;

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações